Tribunal internacional condena atrocidades de Israel

A- A A+

Trechos da Declaração Pública do Tribunal Russell sobre a Palestina*, após a conclusão da "Sessão de Londres" sobre a cumplicidade das empresas na violação israelense do direito internacional.

72/15a.jpg

I

O Tribunal ouviu evidências convincentes da cumplicidade das corporações nas violações do direito internacional por Israel relacionadas com o fornecimento de armas, a construção e manutenção ilegal de um muro de separação e na criação, manutenção e prestação de serviços, especialmente financeira, de assentamentos ilegais, tudo isso ocorrido no contexto de uma ocupação ilegal no território palestino. 

É evidente que a partir do depoimento das testemunhas essa conduta não só é moralmente condenável, mas também expõe essas empresas à responsabilidade legal por violações graves dos direitos humanos internacionais e do direito humanitário. O que distingue a atual situação de outras em que a ação internacional foi chamada é que, neste caso, tanto Israel como as corporações são cúmplices nas ações ilegais, que são uma violação clara dos direitos humanos internacionais e do direito humanitário.

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja