Potências da UE laçam a Estônia com o euro

A- A A+
74/18a.jpg
Cartaz ironiza: Estônia, bem vinda ao Titanic

No último dia 1º de janeiro a zona do euro, ou 'eurozona', ganhou um novo membro: a Estônia. O país báltico se tornou o 17º da Europa a adotar a moeda única forjada pelos banqueiros da Alemanha e da França para azeitar a dominação econômica das nações mais pobres do continente, escamoteando o reforço do jugo que exercem sob o discurso fraternal da "integração monetária".

Trata-se de uma manobra capitalista, arquitetada para avolumar a rapina e acirrar a exploração por parte dos monopólios do eixo franco-alemão. Com o euro, a soberania sobre as políticas monetárias de cada um dos países associados simplesmente deixa de existir, passando às mãos dos tecnocratas do Banco Central Europeu, o que significa que ficam a cargo das decisões daqueles que regulam as finanças do imperialismo comandado desde Berlim e Paris.

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza