Blogueiro que denunciava crimes do Estado sofre atentado no Rio

76/02.jpgNa manhã do dia 23 de março, o blogueiro e advogado Ricardo Gama, de 40 anos, foi baleado com três tiros em uma travessa do bairro de Copacabana. Dois tiros acertaram o rosto de Ricardo e um, o peito. Ricardo foi socorrido por moradores do bairro e lavado para o Hospital Copa D'or.

Ricardo Gama tornou-se conhecido no Rio de Janeiro por seu blog na internet, onde denuncia os crimes do Estado contra o povo, em especial o choque de ordem do prefeito Eduardo Paes, encarregado de roubar camelôs, prender moradores de rua e demolir casas e estabelecimentos comerciais em favelas e bairros pobres. Através de seu portal, Ricardo Gama denunciava também os crimes do gerenciamento estadual, como a corrupção na secretaria estadual de cultura e nas polícias militar e civil e, até mesmo, um vídeo exclusivo onde o jovem Leandro dos Santos de Paula, de 18 anos, morador da favela de Manguinhos, zona norte do Rio, aparece sendo chamado de otário pelo gerente estadual Sérgio Cabral, na companhia de Luiz Inácio. Antes de ser insultado por Cabral, o rapaz reivindicava melhorias na favela, como a construção de centros esportivos e a abertura para a população de um centro de lazer, construído meses antes pelos gerenciamentos de turno.

Depois de passar por duas cirurgias, o quadro de saúde de Ricardo, segundo a direção do hospital, é estável e no final de março, o advogado já caminhava pelos corredores da UTI neurológica.

Segundo testemunhas, os tiros foram disparados por um homem em um carro, que chegou a chamar Ricardo pelo nome antes de atirar contra o blogueiro. Além disso, segundo as pessoas que o socorreram, Ricardo chegou ao hospital ainda consciente e dizia, repetidas vezes, que o crime era "queima de arquivo".

Resta saber qual das inúmeras denúncias de Ricardo incomodou os gerenciamentos de turno, profundamente preocupados com a repercussão mundial que suas atrocidades têm tido graças ao árduo trabalho da imprensa democrática e popular, que inclui portais na internet, jornais como AND e vários outros veículos.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro