Figuras da classe operária - junho

A- A A+
Pin It

Emanuel Bezerra dos Santos
Dirigente do Partido Comunista Revolucionário – PCR

Nasceu em 17 de junho de 1943 na praia de Caiçara - Município de São Bento do Norte-RN.

Foi destacado dirigente estudantil no Colégio Atheneu e presidiu a da Casa do Estudante. Emanuel Bezerra cursou a antiga Faculdade de Sociologia, na Fundação José Augusto, e empenhou-se no estudo do marxismo-leninismo e economia política.

Foi um dos principais mobilizadores e organizadores da bancada dos estudantes potiguares para o congresso da Une, em Ibiúna-SP, ocasião em que foi preso e, enquadrado no decreto 447 do gerenciamento militar, expulso da Faculdade.

Foi dirigente do Comitê Universitário do PCR no Rio Grande do Norte. Entre os anos de 1968 e 1973, desenvolveu atividades de construção do partido nos estados de Pernambuco e Alagoas, cumprindo tarefas internacionais no Chile e Argentina em nome da direção do PCR.

Foi preso juntamente com outro destacado dirigente do PCR, Manoel Lisboa de Moura, em Recife - PE, no dia 16 de agosto de 1973, sendo ambos brutalmente torturados no Dops daquele estado. Posteriormente, transferido para o Doi-Codi de São Paulo, foi barbaramente torturado e assassinado pelo verdugo Sérgio Fleury. Resistiu bravamente às sevícias sem revelar nenhum segredo de sua organização aos gendarmes do regime fascista.

Em 1992, seus restos mortais foram identificados entre tantos outros em uma vala comum no cemitério de Perus-SP, utilizado pelo gerenciamento militar para ocultar os cadáveres dos militantes revolucionários assassinados nas câmaras de tortura. Após décadas de angústia e sofrimento imposto aos seus familiares e amigos, seus restos mortais foram transladados para a sua terra natal e sepultados com homenagens.

Jaime Petit da Silva
Militante do Partido Comunista do Brasil - PC do B

Nasceu em 18 de junho de 1945, em Iacanga – SP.

Seu pai faleceu quando era ainda muito jovem e, desde cedo, trabalhou para auxiliar a família. Em 1962, foi para Itajubá – MG. Em 1965, ingressou no Instituto Eletrotécnico de Engenharia da Faculdade Federal daquela cidade e trabalhava como professor de Matemática e Física.

Participava ativamente do movimento estudantil e foi presidente do Diretório Acadêmico de sua faculdade. Participou, também, do XXX Congresso da UNE, em Ibiúna, onde foi preso.

Em 1969, foi obrigado a abandonar o curso de Engenharia e ir viver na clandestinidade. Trabalhou no interior como eletricista. Posteriormente, mudou-se para a localidade de Caianos, no Araguaia, onde já residiam seus irmãos Lúcio e Maria Lúcia (guerrilheiros do Araguaia tombados em combate), integrando-se ao Destacamento B das Forças Guerrilheiras.

Tombou em combate no ano de 1973, quando tinha 29 anos de idade.

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Jana Moroni Barroso
Militante do Partido Comunista do Brasil - PC do B

Cursava a Faculdade de Biologia da UFRJ quando ingressou na luta revolucionária. Era uma das responsáveis pela imprensa clandestina do PCdoB no Rio de Janeiro.

Em abril de 1971, mudou-se para a localidade de Metade, no sul do Pará. Nessa região, além do trabalho da roça e da caça, foi professora primária. Casou-se com Nelson Lima Piauhy Dourado (também combatente do Araguaia). Era combatente do Descamento A.

Tombou em combate em janeiro de 1974, após ataque das Forças Armadas, quando estava em companhia de Maria Célia Corrêa e Nelson Piauhy Dourado. Segundo depoimentos colhidos por sua mãe, Jana foi presa e levada para Bacaba, localidade às margens da Transamazônica onde foi construído um centro de torturas das Forças Armadas.

João Carlos Haas Sobrinho
Militante do Partido Comunista do Brasil - PC do B

http://www.anovademocracia.com.br/78/13-b-Haas.jpg
João Carlos Haas quando trabalhava como médico em Porto Franco, GO

Nasceu em 24 de junho de 1941 em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul.

Destacava-se pelo empenho nos estudos e pelo seu ativismo, foi membro de inúmeros grêmios estudantis. Em 1959, ingressou na Faculdade de Medicina da UFRGS, formando-se em dezembro de 1964.

Presidiu a União Estadual dos Estudantes – RS e o Diretório Acadêmico da Faculdade de Medicina da UFRGS.

Com o golpe de 1964 passou a viver na clandestinidade.

Em missão partidária, viajou até a China, onde realizou curso na Academia Militar de Nanquim.  De regresso ao Brasil, mudou-se para Porto Franco, interior de Goiás, onde montou um pequeno Hospital. Caçado pelos gorilas do regime militar-fascista, mudou-se para São Geraldo, povoado às margens do Rio Araguaia.

Lá, ficou rapidamente conhecido pelos camponeses e ribeirinhos. Era o Juca, médico dos camponeses, fiel e trabalhador, estimado por todos.

Juca era excelente “bula” (médico) da Guerrilha e bravo combatente, membro da Comissão Militar da guerrilha.

Tombou em combate em 1972, quando tinha 31 anos de idade.

Lucia Maria de Souza
Militante do Partido Comunista do Brasil - PC do B

Nasceu em 22 de junho de 1944, em São Gonçalo – RJ.

Jovem de origem pobre, com grandes dificuldades conseguiu ingressar na Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro. Participava ativamente no movimento estudantil e era responsável, junto com Jana Moroni pela impressão e distribuição do jornal “A Classe Operária”, nos anos de 1969 a 1970. Cursava o 4° ano de Medicina e era estagiária no Hospital Pedro Ernesto, quando abandonou a cidade indo viver na região do Araguaia, próximo à localidade de Brejo Grande. Destacou-se como parteira, sendo por isto muito estimada.

Muito carinhosa e dedicada, rapidamente conquistou a amizade dos companheiros e moradores. Esforçou-se bastante para adaptar-se à região, chegando a superar muitos companheiros homens no trabalho pesado, da derrubada da mata, no uso do facão e na capacidade de transportar grandes pesos.

Sua vontade de aprender sempre mais levava-a a estudar até tarde da noite, sob a luz de lampião, tanto os compêndios de medicina como os livros do marxismo. Era grande apreciadora de música clássica.

Era membro do Destacamento A – Helenira Resende.

Em combate, foi ferida e presa, sendo morta em 24 de outubro de 1973.

Paulo Stuart Wright
http://www.anovademocracia.com.br/78/13-b-Stuart.jpgDirigente da Ação Popular Marxista-Leninista - APML

Nasceu a 2 de junho de 1933 em Joaçaba, Estado de Santa Catarina

Capaz e muito estudioso. Participou de um curso de guerrilha em Cuba e, em 1969, chefiou uma delegação da APML que visitou a República Popular da China. Lá, ele participou de um curso de formação político-militar na Academia Militar de Nanquim.

Foi assassinado após brutais torturas pelo gerenciamento militar-fascista, que desapareceu com seu corpo, no ano de 1973.

_____________________
*Informações baseadas no Dossiê dos mortos e desaparecidos políticos a partir de 1964, CEPE – Companhia Editora de Pernambuco, 1995.


Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja