Naquele Tempo com muito choro

A- A A+

Um dos grupos de choro mais antigos de Belo Horizonte,  o Naquele Tempo, depois de um longo período parado, voltou com toda força a suas atividades. Fazendo um trabalho minucioso de pesquisa, onde estudam o choro, e buscam fazer composições e arranjos inovadores, diferenciados do tradicional, o grupo projeta gravar seu primeiro disco.

http://www.anovademocracia.com.br/79/13-b.jpg

— Nosso nome veio da música Naquele Tempo, do Pixinguinha. É uma homenagem a ele, um dos grandes compositores do país. Tocamos muitas obras suas, assim como do Jacob do Bandolim, Ernesto Nazareth, Abel Ferreira, e todos os outros grandes compositores do choro. E também as nossas próprias composições — explica o saxofonista Marco Antonio Brandão, o Bigô, um dos integrantes do grupo.

O Naquele Tempo nasceu em 1974, quando um grupo de estudantes, de um colégio de Belo Horizonte se reuniu para tocar choro, ainda de forma informal.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja