Iraque virtual: o novo cenário da guerra imperialista

A- A A+
O Secretário de defesa do USA anunciou que a internet passa a ser considerada cenário de guerra e que códigos maliciosos, como vírus, ataques de degeneração de serviços e hackeamento integram a lista de armas de guerra.

O motivo de tal histeria é que, como não poderia deixar de ser, o profundo repúdio dos povos às redes de intrigas e opressão imperialistas emana também da internet. Milhares de páginas em todo o mundo atacam o imperialismo, defendem revoluções, apoiam a luta dos povos, resistindo tenazmente ao monopólio dos meios de comunicação e fazendo a informação circular.

A ofensiva belicista ianque, no entanto, precisa de um bode expiatório, um 11 de setembro, ou "armas de destruição em massa" virtuais que, embora sejam meras patranhas, justifiquem a truculência imperialista.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza