Relatório diz que PT tem sido um desastre para os índios

http://www.anovademocracia.com.br/80/07.jpg

O Conselho Indigenista Missionário (CIMI) divulgou no início de julho o Relatório da Violência contra os Povos Indígenas no Brasil 2011 (relativo ao ano passado).

Entre as violações apontadas estão o alto número de assassinatos de índios (boa parte a mando do latifúndio); as invasões de terras tribais, principalmente por fazendeiros e empresários; os suicídios; o descumprimento das promessas de demarcação de áreas; o desleixo quanto à saúde indígena por parte da gerência petista, destacando-se aí a mortalidade infantil.

O documento acusa a gerência de Luiz Inácio, encerrada em janeiro, de ter sido a mais desastrosa dos últimos 20 anos para as nações indígenas do país. Como no campo da luta pelos direitos indígenas o CIMI está longe de ser uma unanimidade e tem sido bastante criticado por setores combativos de movimentos populares, é justo acreditar que os dados são ainda subestimados. Apresentamos a seguir uma síntese do Relatório:

"A quem responsabilizar pelas violações dos direitos indígenas no Brasil?" Quem assumirá as responsabilidades, findado um governo de oito anos, sendo que neste período as violências contra os povos indígenas se intensificaram de forma constante e assustadora?

Ao avaliarmos os dois mandatos do ex-presidente Lula no que se refere à política indigenista, se chega à conclusão de que ela foi extremamente negativa e desencadeou trágicas consequências para povos e comunidades.

Em relação às demarcações de terras, depois de oito anos o resultado foi quase que inócuo. Ou seja, o presidente não cumpriu o compromisso assumido (mesmo antes de eleito) de que demarcaria todas as terras indígenas. Em termos comparativos o ex-presidente Lula perdeu até mesmo para os governos Collor/Itamar e Fernando Henrique.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro