Talento e atrevimento

A- A A+

A música sempre fez parte da vida dessa mineira de Itabirito, mas, por muitos anos, Mimita Malheiros teve que conter seu desejo de cantar por conta da proibição dos pais e marido. Já na dita "terceira idade", viúva pela segunda vez, Mimita teve o 'atrevimento', como define, de se lançar nas noites de Belo Horizonte, apresentando-se profissionalmente e dando canjas. Sempre bem humorada, brincalhona, com mais de 80 anos de idade, se prepara para gravar seu terceiro disco.

http://www.anovademocracia.com.br/82/13-a.jpg

— Meu nome é Maria do Carmo Malheiros Ribeiro, Mimita é um apelido que surgiu quando ainda era bem pequena. Os vizinhos me viam brincando e ficavam chamando 'Carminha, Carmita', e isso virou Mimita. Mamãe não gostava, mas não teve jeito porque colou (risos). E, Desde esse tempo, tinha o sonho de ser cantora — conta.

— Minha preferência era pelo romantismo, assim, Ângela Maria, que estava começando naquela época, Emilinha Borba, Elizinha Batista, entre outras, me inspiravam. Mas minha mãe não queria, apesar de apreciar minha voz. Até deixava que eu e meus irmãos estudássemos piano, mas virar cantores e ir para o Rio de Janeiro, isso de jeito nenhum.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza