Jovem é executado pelo exército em favela do Rio de Janeiro

A- A A+
 

Complexo da Penha: familiares se revoltam contra mais uma execução feita pelo exército reacionário

Depois de seguidas denúncias de abusos do exército contra a população dos Complexos da Penha e do Alemão veiculadas por AND no último ano, o pior aconteceu. Na noite do dia 26 de dezembro de 2011, soldados executaram o jovem Abraão da Silva Maximiano, de 15 anos, com um tiro pelas costas. O crime aconteceu no morro do Caracol, Complexo da Penha, e segundo uma testemunha ocular do assassinato, depois de atirarem contra o jovem, militares teriam impedido parentes e vizinhos de socorrê-lo. Abraão foi a primeira vítima fatal de um autêntico regime de exceção imposto pelos gerenciamentos Dilma/Cabral a mais de 200 mil pessoas que vivem nas 27 favelas dos dois Complexos sitiados pelas tropas do exército reacionário.

Nos dias 3 e 10 de janeiro, nossa reportagem foi ao morro do Caracol, no Complexo da Penha, zona Norte do Rio de Janeiro, onde policiais civis fizeram a reconstituição do assassinato do jovem Abraão.

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Tel.: (11) 3104-8537
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja