Ollanta Humala e sua "grande transformação"


Artêmio recebe "visita" de Ollanta Humala no hospital

Foi no domingo, 12 de fevereiro de 2012, e o preso desfalecido só conseguia ver seus captores enquanto estava prostrado em uma cama com uma máscara de oxigênio no Hospital de Polícia de Lima. Com as mãos enfaixadas, bem como o peito ferido por uma bala também envolto em ataduras, tinha a seu redor seus vigias: três militares com uniformes rangers – estigma de seus mentores ianques – e duas pessoas de aproximadamente trinta anos vestindo jeans, um deles com colete com o logotipo de algum comando policial de elite. Todos os presentes naquele quarto têm olhares inexpressivos, alguns dirigidos ao ferido, outros à câmera fotográfica que disparava no momento e também houve as que estavam dirigidas a um "visitante ilustre".

Este visitante veste jeans e camisa com mangas arregaçadas. O que mais se destaca nele é seu pequeno sorriso que contém uma euforia esquizofrênica enquanto observa o derrotado que, deitado e inerme na cama do hospital, crava os olhos em algum ponto qualquer do quarto, enquanto em seu corpo os efeitos dos fármacos se antecipam e aplacam seus alaridos.

Trata-se da visita de Humala ao quarto onde se encontra hospitalizado Florindo Eleuterio Flores Hala, conhecido como "camarada Artêmio".

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza