Pedem Luiz Inácio no Banco Mundial

http://www.anovademocracia.com.br/88/04a.jpg
Makhtar Diop, presidente do Banco Mundial para o Brasil, com Lula

O que a chegada de Obama à chefia do imperialismo ianque e de Luiz Inácio à gerência do capitalismo burocrático brasileiro tiveram em comum?

Estas ascensões de lá e de cá, tidas anteriormente como improváveis (a eleição de Obama, um negro, e Luiz Inácio, que se diz operário) constituíram monumentais esforços da parte dos maiores inimigos das massas para maquiar o imperialismo em suas duas pontas, a ponta exploradora e a ponta explorada, a truculência dos monopólios em sua devastação por onde passam e o oportunismo vende-pátria nas semicolônias, cujas gerências estão incumbidas de recebê-los de braços abertos.

Luiz Inácio cumpriu com tanto esmero o papel a ele designado, o de maquiar o capitalismo burocrático para fazer a rapina dos monopólios no Brasil parecer mais amena, que agora começa a colher os louros do bom serviço prestado aos algozes das massas.

Um artigo publicado em meados de fevereiro com destaque no jornal britânico Financial Times - tribuna máxima do grande capital monopolista na imprensa - pediu a indicação do nome de Luiz Inácio para substituir o demissionário Robert Zoellick na presidência do Banco Mundial.

O articulista, professor da York University, no Canadá, enumera várias credenciais de Luiz Inácio que o qualificam para gerir o Banco Mundial à moda da Doutrina Obama e do "Lula Lá", ou seja, para tentar dar alguma legitimidade ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird).

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza