Unidade de Polícia Pacificadora do Morro do Cantagalo: "Quando eu vejo um policial, começo a tremer"

Nos meses de março e abril, a reportagem de AND esteve por diversas ocasiões no Morro do Cantagalo, zona Sul da cidade, onde, desde 2009, uma Unidade de Polícia Pacificadora ocupa os becos e vielas. Assim que a UPP chegou ao Cantagalo, começaram a surgir inúmeras denúncias de abusos de policiais contra moradores.

Nos últimos dois meses, militantes da Rede de Comunidades e Movimentos Contra a Violência denunciaram graves barbaridades cometidas por policiais da UPP contra a população. Muitas vítimas que conversaram com AND dizem ter sofrido seções de tortura, espancamentos e intimidações. Além disso, um trabalhador que não quis se identificar denunciou roubos e extorsões cometidas por PMs contra trabalhadores do Cantagalo.

Era uma noite chuvosa de domingo, final de março, quando a vida de um jovem de 17 anos morador do Morro do Cantagalo mudou para sempre. O rapaz, que preferiu não se identificar, foi mais uma vítima do regime de exceção imposto pela UPP aos moradores dessa favela da zona Sul do Rio. Em uma rápida conversa com o jovem, ele relatou à equipe de AND os momentos de pânico que viveu quando foi barbaramente torturado por policiais com choques, golpes de barra de ferro, socos e pontapés. Dono de um semblante abatido e de uma voz amedrontada, o jovem contou como tudo aconteceu.

Eu estava voltando de uma festa, quando vi dois amigos meus sendo abordados por policiais em frente a minha portaria. Como eu sei o jeito deles de agir, peguei minha câmera e subi na laje do meu prédio para observar.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro