PM de Brasília tortura crianças

Enquanto o monopólio dos meios de comunicação se esmera para empurrar goela do povo abaixo a ideia de que os verdadeiros escândalos do Brasil são um e outro político de Brasília eventualmente flagrados na corrupção, não repercutiram da mesma forma as denúncias contra a Polícia Militar do DF, que partiram de crianças e adolescentes que vivem nas ruas das cercanias do Palácio do Planalto e do Congresso Nacional, local por excelência de elaboração e gestão das políticas de achacamento e violência contra as classes populares.

As denúncias feitas por crianças e adolescentes sem-teto da área central de Brasília ganharam corpo justamente por meio da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes do Congresso Nacional, o que é uma contradição apenas aparente, porque o cacarejo permanente da defesa dos pobres e das crianças "carentes" é o estratagema predileto dos políticos para fazer fumaça à real função dos seus mandatos eleitoreiros, que é a de servir com fidelidade canina justamente a quem mais oprime as massas.

Um exemplo da natureza inconsequente de CPIs como esta é que elas estão fadadas a reforçar a ideia da "banda podre" da polícia, em vez de expor as características inatas de uma instituição (a Polícia Militar) criada, mantida e reforçada pelo Estado eminentemente para oprimir a população.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de Apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro

E-mail: [email protected]om
Reuniões semanais de apoiadores
todo sábado, às 9h30

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão (In memoriam)
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Taís Souza
Gabriel Artur
Giovanna Maria
Victor Benjamin

Ilustração
Victor Benjamin