O quinto aniversário de São Paulo Capital Nordeste

A- A A+
Pin It

A Nova Democracia esteve presente à festa de aniversário do programa São Paulo Capital Nordeste, no dia 5 de abril. Há cinco anos, as noites de sábado, entre 21 e 23 horas, ganharam um som especial com o programa de Assis Ângelo, através das ondas da Rádio Capital.

A efetiva presença de amigos e admiradores do programa, bem como os telefonemas e mensagens que chegaram no transcorrer da festiva celebração, registraram cerca de quatrocentas pessoas, representando a acolhida da população de São Paulo, o mais sincero reconhecimento a essa autêntica defesa da arte popular.

O programa radiofônico desse pesquisador, escritor, jornalista e divulgador, transformou-se numa cidadela que não se permite ficar confinada a um simples espaço de tempo no rádio. Ela é o alegre encontro da família brasileira, a lembrança de uma noite de sábado para todos os dias da semana. Assis não promove rituais regionalistas, a mesquinhez saudosista dos que não se encontram com o povo a não ser na lembrança. Ao contrário, seu programa evoluiu para a forma de espaço reservado à cultura popular selecionada, autêntica, descortinando um mar de ritmos variados e escancarando a infinita capacidade criadora de nosso povo. É o conteúdo dessa autêntica expressão nacional que faz romper as barreiras regionais, esmagando as falsificações e deturpações do que costuma se fazer passar como patrimônio do povo brasileiro.

Esse Brasil não oficial há muito superou o comportamento maroto, brejeiro, humilde, ingênuo e piedoso do cantarolar interiorano. Há um idioma superior à fala de chancelaria ao proferir um cordel ou uma letra para um xaxado, no puxar da sanfona, no toque da zabumba. Uma sabedoria banhada de trabalho produtivo, a nova e inconfundível habilidade para manter-se sobre a corda rota e bamba de um modo de produção que chega ao fim. Um jeito próprio de sonhar, lutar e construir a emancipação e a independência da gente brasileira.

São Paulo Capital Nordeste, ao abrir as portas à mais genuína música nordestina, cria um ambiente de amor e orgulho pela nossa gente, uma disseminação de admiração e confiança em nosso povo — experimentada por quem o sintoniza, dos confins do Nordeste aos nossos pampas, do Atlântico capixaba ao noroeste mato-grossense. O fino humor de Assis, a memória ativa e a intervenção oportuna na contação de casos transbordantes de sabedoria, puxados a cada instante, e a "improvisação" feita de informalidade marcam o estilo dos diálogos e entrevistas do programa. Há centenas de folhetos, lidos e comentados, poemas declamados, mas nenhuma cultura panfletária disponível. Tudo é profundo. Flui como uma inteligência relâmpago, certeira e, no entanto, hospitaleira.

Não foram poucos o que chegaram aos estúdios da Rádio Capital para abraçar o velho amigo, tornando impossível enumerar e classificar, pela atividade que desenvolvem, cerca de quatrocentas pessoas, entre as que estiveram de corpo presente e as que enviaram congratulações pelo correio eletrônico.

A Nova Democracia conseguiu registrar a presença de Dominguinhos; Téo Azevedo; Caju e Castanha; Trio Virgulino; Paulo Vanzolini (homem de ciências, pesquisador e compositor); Oliveira de Panelas; Klevisson Viana e Geraldo Amâncio (cantadores repentistas); J.Borges (xilogravurista); Raimundo Fagner e inúmeros outros grandes nomes da literatura, da arte e das diversas frentes do pensamento brasileiro. Talvez simplificando as saudações a Assis Ângelo e a seu programa, o escritor e repentista Klevisson Viana sintetizou em alguns versos o sentimento de homenagem a São Paulo Capital Nordeste e a seu criador. De seu belo cordel, transcrevemos alguns trechos, fazendo nossas as palavras do poeta:

Cinco anos de São Paulo Capital Nordeste

"Esse programa é antes de tudo um forte!"

Rádio Capital AM

Todo sábado à noitinha
Nosso Assis está presente
Botando seu trem na linha
Valorizando a cultura
Que é dele, sua e minha

Neste poema rimado
Quero deixar registrado
O nosso muito obrigado
Ao São Paulo Capital...
Um programa de raiz
Quem apresenta é Assis
É um momento feliz
Do rádio Nacional

Assis é poeta nato
Eclético apresentador
Conduz seu grande programa
Com perícia e bom humor
Junto a Dona Mariquinha
Só mostra quem tem valor
(...)
Paraibano arretado
Tal marca de ferrar gado
Já tem seu nome marcado
Nos couros desta Nação
Mas não é só o Nordeste
Com sua música altaneira
Assis divulga o folclore
Dessa nação brasileira
Mostrando toda a vertente
Baião, xaxado e rancheira
(...)
Com nosso Brasil na mente
Assis Ângelo vá em frente
Divulgue a terra da gente
Eleve nossa bandeira
Contra o padrão enlatado
(...)
Viva este grande programa
Que tão bom ninguém inventa
Assis tendo fé em Deus
Seu prestígio sempre aumenta
São cinco anos de história
Mas já valeu por cinquenta.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja