Opiniões - 9

A- A A+

Grupos de discussão

Caros d'A Nova Democracia

Tenho apanhado as excelentes matérias do jornal AND, inclusive temos utilizado como matéria de estudo e discussão, na universidade onde trabalho. Recentemente fizemos uma discussão sobre a guerra imperialista contra o Iraque e felizmente pude contar com as excelentes matérias que vocês publicaram com o tema.

Um colega sugeriu que façamos um grupo de discussão com o material do jornal e também me pediu para verificar o que vocês fazem com os jornais que não são vendidos. Seu objetivo é passar o jornal adiante, para aqueles que tem interesse no grupo.

Aguardamos a orientação de vocês.

Nazira Camely
Rio Branco - AC


AND e a grande imprensa

Saudações a uma nova e boa leitura da realidade

Tenho 22 anos, curso história na Unimontes (Universidade Estadual de Montes Claros), Norte de Minas.

Andando pela biblioteca tive o imenso prazer de encontrar um jornal de tão alta qualidade e também tão bonito. Fiquei impressionada, pois aqui, a universidade não é chegada a essas leituras sobre verdades. A imprensa aqui se resume em mentiras e colunas sociais - as únicas verdades são sobre as intrigas entre a "elite".

Mas agora isso é passado.

Fiquei feliz em saber que além da biblioteca, também havia AND nas bancas. Fui logo comprar e encontrei o nº 7 na banca da praça Dr. Carlos, no Centro (mesmo com toda antipropaganda de um senhor ranzinza e anti-revolucionário que lá atende, consegui levar o jornal).

Já o li quase todo. Gostei muito e meus colegas também. A repercussão na faculdade tem sido boa. As pessoas gostam da seriedade do jornal (coisa difícil na esquerda de nosso país); os professores também têm comentado.

As matérias, além de esclarecedoras, são portadoras de um grito "entalado" no povo brasileiro, que a muito se encontra embriagado deste lixo que a televisão e jornais nos obrigam a engolir, como, por exemplo, Big Brother, tipo de m... que torna as pessoas dementes.

Ainda sobre o jornal, é muito vivo e atraente, gostei das cores e dos desenhos.

Gostaria de dar uma sugestão sobre a propaganda: alguns cartazes pela cidade atrairiam bastante; talvez mais pessoas soubessem que tem nas bancas.

Uma matéria que gostaria de ver publicada é sobre a crise da universidade. A situação é de calamidade e acredito não ser só aqui. Muitas vezes, sinto que estou em um colegião, onde quase tudo é burocracia e embromação.

Mas também tem muita gente boa, honesta e séria. Tem muita arte e criatividade, tem gente que beija e tem gente que sabuja, tem amigo do povo e "amigo da onça", tem gente da gente e "filhinho de papai", tem literatura de cordel e de cardeal.

Enfim, tem história.

Gente a fazendo!

Gente a negando!

Um grande abraço a toda redação, idealizadores e apoiadores.

Beatriz de Souza Liberato
Montes Claros-MG


Chega de covardia e oportunismo

...antes que o povo diga: -"que se vallan todos!"

Excelente o jornal. Um alento quando tudo parece perdido. O banditismo internacional avançando, lideranças populares como Lula servindo de assecla dos bandidos. CUT, UNE, UBES, ANPG, PT, PC do B, serviçais dos serviçais do terror imperialista. Tá feio o negócio!

Enfim, vosso jornal anima a gente a lutar, dá a sensação de não estar sozinho.

Denizalde Pereira
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


A churrasqueira

Tal qual na Babilônia, descrita no Antigo Testamento, nunca se viu tanto crime de usura, impenitência, carne, especulação e ignorância. Nunca se viu, em tempo algum, em lugar nenhum, tanto pai matar o filho, o filho matar a mãe e o irmão liquidar o irmão.

O grau de civilização da nação brasileira chegou ao fundo do poço, onde as pessoas mal articulam palavras, encontrando-se num patamar inferior ao analfabetismo, resolvendo seus problemas na facada e na bala. Para comprovação de tais fatos, basta abrir os jornais e assistir os "Dapenas" nas TVs. Dapena é uma referência ao Datena.

O país emperrou, não sai do lugar; o que o faz ir para trás, aumentando o desemprego e as dores da nação. O país continua aleijado, uma espécie de sátrapa do sistema internacional.

No Brasil, nesse momento de tanta desgraça, surgiu um craque barrigudo, barbudo e inculto, mega aposentado, grosseiro, admirador de churrasqueira, que se junta com gente envolvida em todo tipo de improbidade para bater bola e churrasquear.

O país encontra-se jogado na mão dos traficantes que viraram artistas de TV e de banqueiros que viraram filantropos... órgãos filantrópicos. Enquanto isso, os nossos rebentos jogam bola ao lado de uma churrasqueira. O Lula cumpre o terceiro mandato do Fernando Henrique Cardoso. O Lula está completando o mandato inacabado do Collor.

Os traficantes, os banqueiros e essa politicalha acima epigrafada desmoralizaram a nação.

Reclamemos ao destino; com ele, nem Zeus pôde.

Fernando Chiarelli
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Ribeirão Preto - SP


Verdades sobre a Previdência

Excelente.

Enviei e-mail ao presidente Lula sugerindo a leitura do artigo, completíssimo, sobre Previdência, do número 7, para que não se veja a falar inverdades ou meias-verdades na TV, induzido por seus economistas de plantão.

Parabéns.

Ruy Coelho de Barros
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Cuiabá - MT


Saudações ao antifascismo

Senhor diretor-geral,

Em nossas mãos a edição nº 8, de abril do corrente ano, do jornal A Nova Democracia, que traz um documento, que tal é a mensagem de Oficiais das Forças Armadas que participavam da Força Expedicionária Brasileira, nos campos de batalha da Itália.

A mensagem exalta a Liga de Defesa Nacional, que desde 7 de setembro de 1916 pugna, permanentemente, pela difusão do civismo e do patriotismo para o nosso povo e, por isso, luta sempre em defesa dos interesses nacionais. Pela sua publicação, deseja a direção nacional dessa entidade agradecer a Vossa Senhoria e aos que fazem o jornal A Nova Democracia, por trazerem à tona documento de tão elevado significado, que remonta a 58 anos.

As palavras dos então jovens, muitos dos quais já se foram do nosso convívio, retratam bem o papel da Liga de Defesa Nacional, que intransigentemente defende os interesses da nosso pátria, sem se vincular a qualquer facção político-partidária.

Com o nosso apreço e consideração, afirmamos ser o compromisso permanente dos integrantes da Liga de Defesa Nacional fazer tudo pelo Brasil.

José Carvalho Filho
Vice-presidente executivo

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Mário Lúcio de Paula
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira