Bolívia: MAS reproduz velhas práticas

Após vários escândalos de repressão aos indígenas – o caso dos povos do Tipnis foi o mais emblemático – é cada vez mais claro que o "governo indígena" de Evo Morales não passa de discurso. A suposta "revolução", "mudança" e o "socialismo do século XXI" são falácias ainda maiores. E não se tratam de denúncias da oposição, agora são os próprios militantes do Movimento ao Socialismo (MAS) os que denunciam a situação.

http://www.anovademocracia.com.br/93/13.jpg

Em entrevista ao jornal boliviano Página 7, no dia 16 de julho, a senadora Carmen García, do Movimento ao Socialismo (MAS), o partido de Evo Morales, afirmou que a organização reproduzia velhas práticas de "partidocracia" e que os indígenas que faziam parte da bancada do governo eram apenas elementos decorativos no trabalho orgânico, úteis apenas para legitimar a falácia do "governo indígena". 

A senadora, que é indígena, relata que muitas vezes, ao pedir relatórios das atividades ministeriais, foi bloqueada. Segundo ela, todo questionamento é visto como ataque ao MAS e que agora ela está na "cadeira dos acusados". E isso não se trata de uma exceção. O MAS impõe um "disciplinamento" à sua bancada no governo e são muitos os exemplos de militantes que denunciaram a corrupção e foram colocados "no congelador", acusados de serem de "direita". O exemplo mais recente é o caso do ex-deputado pelo MAS, Pedro Lima, que acaba de receber asilo político no Paraguai.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro