Chamando o povo para teatro

A- A A+
http://www.anovademocracia.com.br/95/12a.jpg
Roda de teatro de rua: espaço para a população falar sobre o que a aflige, e discutir essas questões

Coletivo pernambucano de teatro popular, há 32 anos o Vem Cá Vem Vê abre espaço para a população falar sobre o que a aflige, e procura discutir essas tais questões em seus espetáculos. Teatro de rua desde a sua criação, o grupo também se apresenta em outros espaços quando convidado, acreditando que o importante é fazer teatro e levá-lo para o maior número de pessoas, usando-o como lugar de conscientização da realidade e discussão do que se pode mudar.

— Teatro de rua é uma das manifestações mais antigas da cultura popular, algo bem próximo de povo. O grupo nasceu aqui na Vila do Buriti, que faz parte do bairro Casa Amarela, em Recife, a partir de uma organização de dez jovens inconformados com a situação política, social e econômica, tanto do país como da nossa cidade, envolvendo problemas de habitação, saúde, saneamento, tudo que havia aqui na Vila — conta Alexandre Menezes, ator e diretor do Vem Cá Vem Vê.

— O nome do coletivo surgiu na primeira apresentação, de forma espontânea, ao chamar as pessoas para nós, dizendo: 'vem cá vem ver, vem cá vem ver teatro'. Alguém questionou qual seria o nome do grupo e o ator que estava chamando o povo disse: 'Ah, o grupo é Vem Cá Vem Vê'. E acabou agradando a todos e ficando, até porque a vontade era e é mesmo essa: convidar a população para a arte, a discussão, o questionamento, a luta pelas mudanças — define.

— O coletivo se tornou um lugar de encontro, de amizades, um espaço para se falar o que pensa. Até porque na verdade sempre discutimos o que aflige a nós mesmos, porque também somos povo — fala, acrescentando que nasceu e mora até hoje em Guabiraba, comunidade que também faz parte do bairro Casa Amarela. 

Segundo Alexandre, o grupo tem funcionado como uma espécie de escola de teatro.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja