IPEA: a última volta do parafuso

Substituição de Márcio Pochman por Marcelo Neri na presidência do IPEA elimina último e frágil contraponto à hegemonia burocrático-financista no Executivo federal.

http://www.anovademocracia.com.br/96/06.jpg
Marcelo Neri, na cerimônia de posse à frente do IPEA

Em mais um afago à imprensa mercantil monopolista, a senhora Roussef nomeou Marcelo Neri para a presidência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), pondo fim ao interinato de Vanessa Petrelli e selando a vitória do ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), Moreira Franco, na queda de braço travada, desde que assumira o cargo, em 2010, com Marcio Pochman, presidente do instituto de 2007 até julho deste ano.

A troca de Pochman por Neri significa a substituição de um intelectual respeitável, autor de valiosos estudos sobre a dimensão econômica do trabalho e da proteção social no Brasil, por alguém funcional aos interesses da alta finança e à destruição das garantias sociais da Constituição de 1988.

Representativa disso é a última discussão pública entre os dois, quando Pochman, ainda à frente do IPEA, desmontou a patranha de que uma “nova classe média” surgida das bondades do decênio petista constituiria, hoje, a maioria da população brasileira. Neri é um dos mentores dessa impostura, baseada no artifício de atribuir tal condição a qualquer pessoa com renda familiar entre R$ 291 e R$ 1.019 per capita, ainda que se trate de uma mãe solteira que sustente, com um salário mínimo, a si e a seu filho (R$ 622 ÷ 2 = R$ 311). Na edição extraordinária do Fórum Nacional programada para 19 e 20 de setembro, Neri falará sobre ela na condição de convidado especial.

Além de desconectados da realidade, esses critérios prestam-se à legitimação do arrocho e do desmanche de direitos relacionados ao trabalho e à Previdência. Afinal, se R$ 291 mensais situam uma pessoa na classe média e se quem ganha R$ 70 por mês não pode ser considerado extremamente pobre (outra invenção de Neri e de Ricardo Paes de Barros, assessor de Moreira Franco na SAE), para que aumentar salários e benefícios do INSS ou manter a equiparação entre aposentadoria mínima e salário mínimo?

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro