Incas e Caminho de Peabirú: relações surpreendentes

A- A A+
Pin It

http://www.anovademocracia.com.br/97/08a.jpgA editora Aimberê/AND e a autora Rosana Bond acabam de confirmar, para outubro, a publicação do segundo volume de História do Caminho de Peabiru – Descobertas e segredos da rota indígena que ligava o Atlântico ao Pacífico.

O novo livro mostra os vínculos da civilização inca com o Caminho, que, segundo Rosana, "foram muito maiores do que se imagina".

A obra traz uma série de informações pouco conhecidas no Brasil, "que devem surpreender os leitores", prevê. Uma delas refere-se à decisão do império de Cusco de usar o Peabiru para penetrar cada vez mais no lado de cá do continente, no rumo do sul brasileiro. Visava chegar ao oceano Atlântico, onde nasce o Sol, que era seu deus maior.

Se falamos disso com tanta certeza é porque existem indícios sólidos. Não é uma hipótese vazia — diz a escritora.

Rosana informa que, quando os invasores espanhóis e portugueses chegaram, nos anos 1500, os incas já tinham avançado, via Peabiru, até os estados do MT e MS. Ali instalaram núcleos com funções diversas, "coisa que é pouquíssimo divulgada e muitas vezes posta em dúvida por estudiosos nacionais". Porém, conforme a autora, "as provas disso existem e elas apontam inclusive onde tais núcleos se localizavam".

Outro destaque na obra é a questão das "emendas" do Peabiru brasileiro com as estradas incaicas. Pela primeira vez essas junções dos caminhos, há muito tempo mencionadas no Brasil (mas sem comprovações), são devidamente identificadas e localizadas. A autora fez uma viagem à Bolívia para pesquisar o assunto, em 2010, e conta em detalhes da reveladora descoberta.

O novo livro está sendo esperado desde 2009, quando foi editado o primeiro volume. "A culpa pelo atraso foi totalmente minha", admite Rosana. "Resolvi aprofundar alguns itens e perdi o prazo."

Conteúdo exclusivo para assinantes do jornal A Nova Democracia

Com vários mapas, fotos e uma bibliografia com mais de 300 fontes (incluindo testemunhos incas do século 16 e documentos raros), o Volume 2 não esgota o conteúdo sobre o Peabiru. A autora prevê que mais dois livros serão necessários.

Uma festa de lançamento, com atrações artísticas, está marcada para 31 de outubro. Ocorrerá no restaurante Posto da Alfândega, praia de Sambaqui, em Florianópolis (SC), a partir das 19 horas. Nos dias seguintes, 1 e 2 de novembro, na praia da Pinheira (município de Palhoça, a cerca de 30 km da capital) estão previstas palestra e caminhada num trecho do Peabiru.

As pessoas e instituições que têm manifestado interesse na obra (escolas de ensino médio, bibliotecas, museus, universidades, cursinhos pré-vestibular, ONGs, etc) podem confirmar suas encomendas desde já, através dos seguintes contatos:  

Editora Aimberê

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Site: www.anovademocracia.com.br
Blog: anovademocracia.com.br/blog
Fones: (21) 2256-6303 e 2547-9385
Endereço: Rua Gal. Almério de Moura, 302, 4o andar – São Cristóvão – Rio de Janeiro/RJ – CEP 20.921-060.


Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja