WikiLeaks: megaeventos aumentam presença militar ianque

Patrick Granja, com informações da Pública — Agência de Reportagem e Jornalismo Investigativo

http://anovademocracia.com.br/98/07-a-A.jpg
A manifestação 'Games Over! Resistance Lives!' 'Os Jogos acabaram! A resistência vive!'

Ainda faltam dois anos para a Copa do Mundo e quatro para as Olimpíadas no Brasil, mas a máquina de rapina ianque já está movimentando seus pauzinhos no país desde 2009. É o que apontam relatórios secretos do governo do USA divulgados pelo portal WikiLeaks. Segundo as denúncias, telegramas da embaixada do USA são frequentemente compartilhados com a Casa Branca no sentido de mapear movimentos populares e suas atividades, compartilhar informações cedidas pelas polícias brasileiras e identificar oportunidades de acesso de empresas ianques — em especial, as de segurança privada — ao Brasil para explorar os megaeventos.

Um exemplo é o relatório enviado ao Departamento de Defesa do USA pela Ministra Conselheira da Embaixada, Lisa Kubiske, no dia 24 de dezembro de 2009. Intitulado "Olimpíadas do Rio: O futuro é hoje", o documento enaltece as oportunidades militares e comerciais inauguradas a partir da eleição da cidade como sede dos jogos olímpicos. Em um dos trechos, fica clara a cooperação entre o Estado reacionário brasileiro e a Casa Branca: "O governo brasileiro compreende que enfrenta desafios críticos na preparação dos Jogos de 2016 e demonstrou grande abertura em áreas como compartilhamento de informações e cooperação com o governo dos Estados Unidos".

Em outro trecho a conselheira yankee diz que "além de preparar as oportunidades comerciais que os jogos vão oferecer às empresas americanas, o governo dos EUA deveria se aproveitar do interesse do Brasil no sucesso olímpico para progredir na cooperação bilateral em segurança e troca de informações. Os EUA buscam cooperação militar, oportunidades comerciais e já preparam um aumento do seu pessoal no país".

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza