PM do Rio assassina mais um jovem

http://www.anovademocracia.com.br/99/06a.jpg
Familiares e amigos protestam durante enterro de Rafael Costa

Na noite do dia 28 de outubro, cinco jovens passeavam de carro pelas ruas de Cordovil, na zona norte do Rio de Janeiro, quando foram abordados por PMs do 16º batalhão. Assim que os jovens pararam o veículo, os oito policiais desembarcaram da viatura atirando. Um dos jovens, Rafael Costa, de 16 anos, foi atingido por um disparo no pescoço e morreu na hora. Entre os sobreviventes estavam os dois irmão mais velhos de Rafael, Robson e Raoni, além dos amigos Felipe e Raphael.

Segundo um dos irmão do jovem, Robson Costa, de 19 anos, depois de atingirem Rafael, os PMs tentaram recolher as cápsulas das balas e um dos policiais ainda teria pressionado o ferimento no ombro do jovem. Revoltados, cerca de 400 moradores do bairro cercaram os policiais, que fugiram em seguida. Rafael era estudante do terceiro ano do ensino médio (antigo segundo grau) e era vice-campeão brasileiro de boxe tailândês.

Segundo nota divulgada pela secretaria de segurança pública do Rio de Janeiro, os PMs teriam se assustado com o som do pneu do carro ocupado pelos jovens, que estourou ao passar por um buraco na Estrada Porto Velho.

Nem mesmo o pneu eu ouvi estourar, só escutei mesmo os tiros da polícia. Então meu irmão desfaleceu, e o carro bateu em outro que estava na frente. Quando eles mandaram a gente sair do carro e deitar no chão, eu me identifiquei como militar. Os policiais então disseram para ficarmos em um canto. Vi que eles estavam mexendo no meu irmão, no pescoço dele. Depois ainda tentaram tirar o corpo do carro e jogá-lo na caçamba da viatura, como se meu irmão fosse bandido. Foi quando a população chegou e disse que ninguém ia fazer mais nada com o meu irmão. Eles tiveram que se afastar. Uma vida inocente se foi — lamenta Robson.

No enterro do jovem, em Cordovil, parentes estavam revoltados e fizeram um protesto na entrada do cemitério de Irajá. Cerca de 350 pessoas bloquearam a via exigindo justiça para os policiais que mataram Rafael. Entre os manifestantes estava o pai do jovem, Valmir Miguel da Silva, 53 anos.

Eu fui conversar com um deles, dizendo que o que ele tinha feito era muito errado. E eles ficaram rindo de mim, debochando. Fizeram isso com meu filho e eu não dou uma semana para fazerem com outro jovem — disse o pai, indignado.

No local onde o rapaz foi assassinado, outra manifestação bloqueou a Estrada Porto Velho. Manifestantes — entre os quais parentes, vizinhos e amigos de Rafael — atiraram pedras contra um ônibus e fecharam a rua com pneus e pedaços de madeira.


NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

LEIA TAMBÉM

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda (licenciado)
Victor Costa Bellizia (provisório)

Editor-chefe 
Victor Costa Bellizia

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Matheus Magioli Cossa
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação
Ana Lúcia Nunes
João Alves
Paula Montenegro
Taís Souza
Rodrigo Duarte Baptista
Victor Benjamin

Ilustração
Paula Montenegro