No Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, protestos tomam ruas do Brasil

No dia 29 de novembro, Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, diversos protestos populares tomaram as ruas do Brasil em apoio à Resistência Nacional Palestina e em rechaço à agressão sionista promovida contra a Faixa de Gaza e a Cisjordânia.

No Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, protestos tomam ruas do Brasil

No dia 29 de novembro, Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, diversos protestos populares tomaram as ruas do Brasil em apoio à Resistência Nacional Palestina e em rechaço à agressão sionista promovida contra a Faixa de Gaza e a Cisjordânia.
Print Friendly, PDF & Email

No dia 29 de novembro, Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, diversos protestos populares tomaram as ruas do Brasil em apoio à Resistência Nacional Palestina e em rechaço à agressão sionista promovida contra a Faixa de Gaza e a Cisjordânia. O AND realizou e recebeu coberturas de seus Comitês de Apoio de importantes manifestações em Goiás, Pernambuco e Rio de Janeiro, e seguirá em constante atualização para novas notícias.

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, manifestantes se concentraram no centro carioca para protestar contra o genocídio do povo palestino e em solidariedade à Palestina. Os manifestantes demonstraram contundente apoio à Resistência Nacional Palestina. Bandeiras do Estados Unidos e do Estado sionista de Israel foram incendiadas na manifestação, e símbolos de grupos patrióticos palestinos, assim como a bandeira nacional palestina, foram erguidas. O AND esteve presente e realizou uma cobertura e entrevistas com os presentes.

Goiás

Em Goiânia, o protesto foi convocado pelo Comitê de Solidariedade ao Povo Palestino – Goiás e contou com a participação de cerca de 200 estudantes, trabalhadores, lideranças religiosas, integrantes da comunidade Árabe de Goiânia e ativistas. O protesto teve como local de concentração a Praça do Bandeirante, no centro da cidade e, após intervenções realizadas no carro de som, a manifestação seguiu em caminhada pelas ruas do centro até a Praça Universitária.

Manifestação em Goiânia ergueu bandeiras palestinas. Foto: Banco de Dados AND

As falas e gritos de ordem denunciaram o Estado de Israel e o genocídio sionista contra o povo palestino. Os manifestantes também denunciaram o papel do monopólio de imprensa no acobertamento dos crimes israelenses e do imperialismo norte-americano no patrocínio ao Estado sionista. A luta do povo palestino e de suas organizações patrióticas foram contundentemente defendidas.

Lideranças religiosas desmentiram a versão de que o conflito se trata de um “conflito religioso” e elevaram o caráter político e de libertação nacional da luta do povo palestino.

Pernambuco

Protesto em Recife defendeu Resistência Nacional Palestina. Foto: Banco de Dados AND

Um outro protesto em defesa da Heroica Resistência Palestina ocorreu em Recife, onde cerca de 400 ativistas marcharam para o consulado ianque no último dia 29 de novembro. Ecoando palavras de ordem como Fora de Gaza, Israel Fascista!, Morra Israel, Estado Assassino! Viva a luta do povo palestino! e Chega de Chacina, PM na favela e Israel na Palestina!, os ativistas terminaram a manifestação em frente ao consulado do Estados Unidos, onde houve uma importante demonstração anti imperialista com a queima das bandeiras do USA e de Israel.

O ato foi organizado pelo Comitê de Solidariedade Palestina e composto por várias organizações, dentre elas o Coletivo Mangue Vermelho e o Movimento Ventania. A concentração foi feita na Praça do Derby em Recife, por volta das 17h00. Nos discursos, foi levantada a necessidade de defender as organizações que compõem a Resistência Nacional Palestina, como o Hamas, a Jihad Islâmica e a Frente Popular pela Libertação da Palestina, e a heroica defesa armada de seu território contra a ocupação israelense.

São Paulo

Na capital paulista, milhares de pessoas se concentraram no MASP, na Avenida Paulista, para protestar em solidariedade à Palestina. Com fervor internacionalista, os manifestantes entoaram as contundentes palavras de ordem Palestina Livre!, Do rio ao mar! Palestina livre já!, Estado de Israel terrorista e assassino e viva o povo palestino!.

Foto: Banco de Dados AND
Foto: Banco de Dados AND
Foto: Banco de Dados AND
Foto: Banco de Dados AND
Faixa erguida Foto: Banco de Dados ANDem manifestação. Foto: Banco de Dados AND
Foto: Banco de Dados AND

Uma faixa do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos (Cebraspo) com os dizeres Palestina resiste! Palestina triunfará! foi erguida na manifestação. Outras organiações, como a Unidade Vermelha – Liga da Juventude Revolucionária (UV-LJR) e o Movimento Classista de Trabalhadores em Educação também estiveram presentes. Ao final do protesto, manifestantes atearam fogo em um boneco com o rosto de Netanyahu e Biden e nas bandeiras ianque e sionista

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: