Nos 50 anos de sua morte, Marighella é homenageado em muro do Rio

Nos 50 anos de sua morte, Marighella é homenageado em muro do Rio

Print Friendly, PDF & Email

Foto: Reprodução/Redes sociais

Nas vésperas do aniversário de 50 anos do assassinato do revolucionário baiano Carlos Marighella, um dos símbolos da resistência ao regime militar fascista, grafiteiros do Rio de Janeiro fizeram uma homenagem a este herói do povo brasileiro com uma arte num muro do bairro de Botafogo, na zona sul da cidade.

Segundo informações enviadas à Redação de AND, o grafite teve tamanha repercussão que, em menos de 24 horas, as “autoridades” cariocas mandaram apaga-lo. 

Hoje, em todo o Brasil, a figura de Marighella está recebendo homenagens pela passagem dos 50 anos de sua morte, em 4 de novembro de 1969. A memória do cofundador da Aliança Libertadora Nacional (ALN) é reverenciada por organizações democráticas e revolucionárias como uma referência de luta contra o fascismo, ainda mais no atual contexto de golpe militar contrarrevolucionário preventivo que está em marcha no Brasil.

Ao longo das últimas duas décadas, o jornal A Nova Democracia tem se sustentado nos leitores operários, camponeses, estudantes e na intelectualidade progressista. Assim tem mantido inalterada sua linha editorial radicalmente antagônica à imprensa reacionária e vendida aos interesses das classes dominantes e do imperialismo.
Agora, mais do que nunca, AND precisa do seu apoio. Assine o nosso Catarse, de acordo com sua possibilidade, e receba em troca recompensas e vantagens exclusivas.

Quero apoiar mensalmente!

Temas relacionados:

Matérias recentes: