Filho do general Mourão é subitamente promovido no Banco do Brasil

A- A A+
Pin It

O filho do general e vice-presidente da semicolônia Brasil, Hamilton Mourão, foi subitamente promovido a assessor especial do presidente do Banco do Brasil, apenas oito dias após o novo governo assumir a cabeça do velho Estado. Agora, o parente do vice-presidente triplicou num salto o seu salário, que passa de R$ 12 mil para R$ 36 mil ao mês.

Antonio Hamilton Rossell Mourão, filho do general, era antes assessor empresarial da área de agronegócio do banco estatal, responsável por conceder financiamento e demais regalias para latifundiários produzirem comoddities para exportação.

Segundo o general – que logo colocou-se na defensiva –, o seu filho foi “promovido por mérito”. O rapaz foi promovido pelo recém-empossado presidente da instituição, Rubem Novaes, escolhido para o cargo pelo presidente Jair Bolsonaro.

Fontes do jornal Estado de São Paulo mencionaram a este órgão que o pessoal de dentro do banco recebeu com “estranheza” a súbita mudança de cargo. O cargo de assessor especial da presidência equivale a cadeira de um executivo.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja