Índia: Repressão mata cinco e acusa-os de ‘maoistas’

A- A A+
Pin It

Cinco pessoas foram executadas pelo Batalhão do Comando de Ação Resoluta (CoBRA, sigla original) da Força Policial da Reserva Central (FPRC), às 6h30 minutos de 29 de janeiro. O episódio aconteceu perto da aldeia de Rotkatoli, no distrito Singhbhum, a oeste da Jharklhand. 

Segundo fontes policiais, os cinco homens eram combatentes do Exército Guerrilheiro Popular de Libertação – dirigido pelo Partido Comunista da Índia (Maoista) – e teriam sido mortos em um “confronto”. Os maoístas não se pronunciaram ainda sobre o ocorrido.

A “batalha”, como as forças repressivas denominaram o confronto, pode-se tratar somente de um assassinato a sangue frio de revolucionários ou de simples camponeses, tachados como guerrilheiros para justificar o crime. Essa é uma tática muito comum utilizada pelos aparatos repressivos, principalmente após sofrer derrotas para as forças revolucionárias.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja