RJ: Trabalhadores executados por 'snipers', segundo moradores

A- A A+
Pin It

Rômulo sendo velado por sua família e amigos; clima de ódio, indignação e revolta tomou conta dos presentes — Foto: Severino Silva - Agência O Dia

Carlos morreu baleado pelos snipers assassinos de Witzel em Manguinhos — Foto: Reprodução

Dois moradores foram assassinados e um ficou ferido na comunidade de Manguinhos, localizada na Zona Norte do Rio de Janeiro, nos dias 25 e 29 de janeiro. Familiares denunciam que os disparos partiram da torre da Cidade da Polícia, que fica localizada nas proximidades dos bairros Jacaré, Manguinhos e Benfica.  

Foram mortos Carlos Eduardo dos Santos Lontra, de 27 anos e Rômulo de Oliveira da Silva, de 37 anos, no dia 25 e 29, respectivamente. A Delegacia de Homicídios informou que está “tomando providências” para investigar as mortes, entretanto, não deu maiores informações.

A irmã de Carlos, Kelly Lontra, afirma que ele trabalhava em uma empresa de reforma de extintores de incêndio. Ele foi atingido após passar na casa da namorada, assim que voltou do trabalho. “Eu estava em casa quando um rapaz me chamou falando que ele tinha sido baleado, por volta de 18h40. Quando eu cheguei lá fiquei sabendo que foi na barriga.”, conta em entrevista ao portal G1.

Os Parentes de Rômulo afirmam que este trabalhava como porteiro na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). “Ele ia levar a moto para o borracheiro quando foi baleado no peito. Não tinha tiroteio na hora, nem gente armada na rua. Eles atiraram em um inocente, trabalhador, pai de família. Ia completar um ano no emprego na Fiocruz. Não havia troca de tiros na hora. Todas as pessoas que o viram e socorreram disseram que o tiro veio da Cidade da Polícia.”, afirma uma parente da vítima ao jornal Extra que pediu para não ser identificada.

Segundo uma outra testemunha, ambos os disparos foram direcionados para a mesma rua na qual ocorreram os dois assassinatos e, ainda segundo ela, os tiros foram disparados por snipers na torre da Cidade da Polícia.

Moradores protestam contra os assassinatos

Familiares e moradores protestaram contra os assassinatos no dia 30/01, em frente a UPA de Manguinhos. No mesmo dia, no início da noite os moradores também protestaram em frente a Cidade da Polícia. Os manifestantes fecharam a Av. Democráticos por 20 minutos.

Witzel declarou que haveria ‘abates’

Em campanha eleitoral no ano de 2018, quando candidato a governador, Wilson Witzel, atual gerente, já declarava à imprensa que iria “abater bandidos”, utilizando os atiradores de elite, conhecidos como snipers. As declarações, certamente, pode ter encorajado ações deste tipo que, como sempre, atinge as massas trabalhadores e moradoras das favelas.

Segundo o governador, em entrevista ao monopólio de imprensa, o “abate” é uma interpretação pessoal sua do Código Penal. Além disso, declarou que há de “defender policiais até o fim”. “Prefiro defender policiais no Tribunal do que ir no funeral. O policial será defendido. Se condenado, nós vamos recorrer. Se a sentença for mantida, é um risco que a gente corre.”, disse ele, deixando claro que, não importa se são criminosos, os agentes policiais terão seu apoio. Já pelos filhos do povo pobre, trabalhadores e jovens vítimas do genocídio cometido cotidianamente em operações nas favelas, ao contrário, o governador parece sentir somente desprezo.

Edição impressa

A imprensa democrática e popular depende do seu apoio

Leia, divulgue e conheça. Deixe seu nome e e-mail para se manter informado
Please wait

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja