Carnaval 2019: Bolsonaro é desmoralizado por foliões em todo o Brasil

A- A A+
Pin It

Foto: Zanone Fraissat/Folhapress

Definitivamente, o gerente de turno Jair Bolsonaro foi a figura mais repudiada durante o carnaval de 2019. No meio da folia reinante nos milhares de blocos realizados durante a festa mais popular do Brasil, os foliões de todas as regiões fizeram ecoar o grito “Ei, Bolsonaro, vai tomar...”, em claro sinal de rechaço aos dois meses de seu governo militar e às medidas antipovo (como a contrarreforma da Previdência) que sua camarilha pretende impor.

Dentre as inúmeras imagens interessantes do grito popular, chamou a atenção a cobertura feita pela GloboNews no bloco Divinas Tetas, em Brasília, quando a reportagem teve que ser cortada de forma abrupta pegando a jornalista Leilane Neubarth de surpresa e a deixando completamente sem graça.

Não menos relevante durante a festa foi o boneco gigante de Bolsonaro sendo vaiado e atingido por latas e pedras de gelo em Olinda, Pernambuco. Os olindenses, em vários momentos, gritaram “Ai ai ai, Bolsonaro é o carai”. Uma mulher chegou, inclusive, a tentar derrubar o boneco. O mesmo grito foi ouvido no bloco Ladeira Abaixo e outros de Belo Horizonte.

As frases de protestos foram ouvidas aos montes também nos carnavais do Rio de Janeiro, Salvador e inúmeras outras cidades. Na capital fluminense, por exemplo, o rechaço ao “presidente” foi notícia em jornais da Europa. Nas ocasiões, os foliões também aproveitaram para criticar a violência contra as mulheres, as opressões e outras injustiças sociais.

Além disso, não foram poucas as fantasias criticando o fascista Jair e seu clã. Em toda parte, foram vistas pessoas fantasiadas de laranja em referência a relação do filho de Bolsonaro no caso Queiroz. Por exemplo, no dia 5 de março, terça-feira, foliões realizaram um bloco em frente à casa de Bolsonaro na Barra da Tijuca. O bloco Eu Avisei reuniu pessoas fantasiadas de laranja e muitas também se fantasiaram de ‘fantasma do comunismo’. Enfim, a criatividade para expressar as opiniões de protesto foi uma das marcas de muitos brasileiros no carnaval 2019.

Irritado, Bolsonaro, de forma ridícula e na tentativa de desmerecer as manifestações, postou no Twitter um vídeo com conteúdo pornográfico tentando fazer crer que tais imagens fossem comuns em todos os blocos. O conteúdo gerou polêmica até mesmo entre seus seguidores.

Foto: Desfile do bloco Boitolo, Rio de Janeiro. Ana Luiza Albuquerque/Folhapress

mais manifestações populares

Outras formas de manifestação foram vistas durante o carnaval, como no Cordão do Bola Preta, um dos mais tradicionais do Rio, onde uma enorme faixa escrita ‘Vale assassina e terrorista!’ foi erguida no meio da multidão em crítica ao crime da mineradora em Brumadinho.

Nos Arcos da Lapa, em plena segunda de carnaval, duas enormes faixas denunciaram a intervenção militar ianque na Venezuela. Lia-se: 'Fora EUA da Venezuela!' e 'Yankees Go Home!', conforme relatos e imagens enviados à Redação de AND.

Muitas outras demonstrações foram vistas contra a perseguição ao jovem Rafael Braga, contra a cada vez maior intervenção militar reacionária na vida política do país, entre outros temas.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja