Movimento Feminino Popular faz ato de 8 de Março em Brumadinho (MG): 'Vale assassina e terrorista!'

A- A A+

Nesta segunda-feira, 11 de março, recebemos um e-mail do Movimento Feminino Popular (MFP) com informações e imagens da manifestação realizada por esta organização no último dia 8 de Março - o Dia Internacional da Mulher Trabalhadora - no Centro de Brumadinho, Minas Gerais, cidade em que ocorreu o crime da mineradora Vale em 25 de janeiro deste ano. Reproduzimos trechos da nota elaborada pelo movimento.


8 de Março - Ato do MFP no centro da cidade de Brumadinho. Vale assassina e terrorista!

O Dia Internacional da Mulher Trabalhadora (8 de março) foi celebrado pelo MFP de Belo Horizonte com um ato de denúncia dos crimes da Vale no centro da cidade de Brumadinho. Participaram do ato, além do MFP, companheiras e companheiros da ExMEPe (Executiva Mineira dos Estudantes de Pedagogia), do MEPR (Movimento Estudantil Popular Revolucionário), do Sindicato Marreta e da Liga Operária.

Companheiras e companheiros percorreram as ruas de Brumadinho com faixas e bandeiras, distribuindo o boletim do MFP e fazendo a denúncia do papel da Vale como “assassina e terrorista” do nosso povo. Ao longo do trajeto palavras de ordem foram entoadas como “Não passará, não passará! Vale assassina o povo vai cobrar!”, “Vale assassina, Vale assassina! Fora o imperialismo da América Latina!”. Houve total apoio dos moradores da cidade que vivenciaram o terror causado pela lama que matou trabalhadores, mas também destruiu o meio natural no entorno da cidade. No final do ato, o MFP e as demais organizações presentes queimaram um boneco representando o diretor-executivo da Vale, que até o momento não teve nenhuma punição. Denunciamos que os diretores da Vale são os principais criminosos e os governantes seus cúmplices!

A compreensão de que o dia 8 de março é um dia de luta e de resistência foi marcada neste ato. As mulheres que estiveram à frente demonstraram a disposição de luta apontando que o único caminho para a transformação da nossa nação e contra os saqueios que são secularmente feitos no país se dará por meio de uma revolução. O ato representou a posição do Movimento em destacar o papel da mulher nas lutas pela transformação radical da sociedade e contra o saqueio das riquezas do nosso povo, defendendo a necessidade da nacionalização do minério e o desenvolvimento da industrialização a serviço da nação e não do imperialismo, como vem acontecendo.

Viva o 8 de março - Dia Internacional da Mulher Trabalhadora!

Exigimos a punição dos responsáveis por mais este crime hediondo! Prisão para toda a diretoria da Vale e seus cúmplices nos governos!

Pelo fim imediato de todas barragens de rejeitos!

Justiça para os assassinados, mutilados, familiares e atingidos pela Vale em Brumadinho!

Justiça para os assassinados, mutilados, familiares e atingidos pela Vale/BHP Billiton/Samarco em Mariana!

Pelo direito de enterrarmos nossos entes queridos!

Abaixo o roubo de nossas riquezas! Nacionalização e industrialização dos recursos naturais do país já!

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza