Guarulhos: Movimento Feminino Popular realiza celebração na Unifesp

A- A A+


Informações e imagem enviadas à Redação do AND no dia 21 de março sobre a atividade realizada pelo Movimento Feminino Popular (MFP) no último dia 13/03, por ocasião da passagem do 8 de Março, o Dia Internacional da Mulher Trabalhadora.


O Movimento Feminino Popular (MFP) celebrou, no dia 13/03, o Dia Internacional da Mulher Proletária em um auditório da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo. Participaram cerca de 30 pessoas.

Uma companheira, representando o MFP, saudou as heroínas do proletariado – militantes comunistas e combatentes do Brasil e do mundo que tombaram na luta pela Revolução. Entre as heroínas – ressaltou a representante do MFP – destaca-se a dirigente Sandra Lima, fundadora do MFP e dirigente da Frente Revolucionária de Defesa dos Direitos do Povo falecida em 27 de julho de 2016.

A militante do MFP destacou ainda a origem do dia 8 de Março, ressaltando o caráter de classe da mesma. O MFP saudou ainda as mulheres combatentes das guerras populares no Peru, Índia, Filipinas e Turquia.

Aprofundando sobre a situação política nacional e internacional, fez a defesa do povo venezuelano e de sua luta anti-imperialista contra a agressão do imperialismo ianque, colocando que “é preciso mais do nunca o povo venezuelano responder energicamente a agressão imperialista e defender sua nação”. Sobre a crise política, econômica, social, ética e militar que vivemos no Brasil, hoje governado por militares capachos do imperialismo que pretendem a todo custo cortar os direitos do povo, defendeu em alto e bom som a consigna “Greve Geral de Resistência Nacional” como única forma do povo brasileiro defender a previdência social e se colocar de forma contundente contra a dominação ianque.

Destacando que a opressão sobre a mulher das classes populares – como de todas as mulheres – só terá fim com a Revolução, a representante do MFP convocou: “O triunfo dessa revolução depende diretamente da participação das mulheres do povo, organizadas em poderoso Movimento Feminino Popular para impulsionar ainda mais a participação decisiva das mulheres nas lutas pela revolução”.

Ao fim, as companheiras decidiram por conformar um núcleo do MFP na universidade, o que certamente servirá de grande impulso para a luta.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja