RJ: Povo protesta por justiça para Andreu

A- A A+

Foto: Beatriz Araújo/A Nova Democracia

Mães e familiares de vítimas de violência policial realizaram um protesto na segunda-feira da semana passada, dia 18 de março, em frente ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), para denunciar a impunidade de agentes do velho Estado, acusados de assassinar jovens negros nas favelas. Foi prestada também a solidariedade ao filho de Deize Carvalho, Andreu Luiz de Carvalho, assassinado em 2008 por agentes do Degase, cuja audiência ocorreu no mesmo dia.

Desde a brutal morte do seu filho, Deize iniciou sua laboriosa luta contra o velho Estado e por justiça para os assassinos de seu filho. Durante o último ato, ela simbolicamente pintou-se com tinta vermelha para representar o sangue de Andreu e denunciou a forma com ele foi barbaramente assassinado.

Em intervenção realizada na frente do TJ, com o uso de um megafone, Deize relatou como foi o assassinato do seu filho.

— Seis agentes do Degase, supostamente pais de família, cidadãos de bem, torturaram e espancaram o meu filho até a morte. Eles enfiaram cabo de vassoura no Andreu, quebraram o seu pescoço. A tortura durou 1 horas e 30 minutos, estava visível os requintes de crueldade no corpo do meu filho — denunciou, emocionada.

— Mesmo que Andreu tenha cometido um crime, essa barbárie não se justifica, pois ele estava lá cumprindo a pena como manda a lei — protestou.

Deize incentivou outras mães a falarem após a sua intervenção e outros abusos foram denunciados. Ao fim das manifestações, as guerreiras frisaram a importância de resistir contra o velho Estado e seus crimes contra o povo.

No dia da audiência das nove testemunhas, favoráveis aos agentes assassinos, apenas uma compareceu e foi ouvida.

O juiz que preside o caso de Andreu pertence ao 4º Tribunal do Júri, Gustavo Kalil, sendo o mesmo que decretou a prisão preventiva dos assassinos da vereadora Marielle Franco. Ao fim da audiência sobre Andreu, o juiz fixou uma multa e condução coercitiva para aqueles que não comparecerem na próxima audiência, que está marcada para o início de junho deste ano.

Diante deste fato as mães reiteraram a importância de resistir para alcançar vitórias, sejam elas quais forem.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira