RJ: Povo protesta por justiça para Andreu

A- A A+
Pin It

Foto: Beatriz Araújo/A Nova Democracia

Mães e familiares de vítimas de violência policial realizaram um protesto na segunda-feira da semana passada, dia 18 de março, em frente ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), para denunciar a impunidade de agentes do velho Estado, acusados de assassinar jovens negros nas favelas. Foi prestada também a solidariedade ao filho de Deize Carvalho, Andreu Luiz de Carvalho, assassinado em 2008 por agentes do Degase, cuja audiência ocorreu no mesmo dia.

Desde a brutal morte do seu filho, Deize iniciou sua laboriosa luta contra o velho Estado e por justiça para os assassinos de seu filho. Durante o último ato, ela simbolicamente pintou-se com tinta vermelha para representar o sangue de Andreu e denunciou a forma com ele foi barbaramente assassinado.

Em intervenção realizada na frente do TJ, com o uso de um megafone, Deize relatou como foi o assassinato do seu filho.

— Seis agentes do Degase, supostamente pais de família, cidadãos de bem, torturaram e espancaram o meu filho até a morte. Eles enfiaram cabo de vassoura no Andreu, quebraram o seu pescoço. A tortura durou 1 horas e 30 minutos, estava visível os requintes de crueldade no corpo do meu filho — denunciou, emocionada.

— Mesmo que Andreu tenha cometido um crime, essa barbárie não se justifica, pois ele estava lá cumprindo a pena como manda a lei — protestou.

Deize incentivou outras mães a falarem após a sua intervenção e outros abusos foram denunciados. Ao fim das manifestações, as guerreiras frisaram a importância de resistir contra o velho Estado e seus crimes contra o povo.

No dia da audiência das nove testemunhas, favoráveis aos agentes assassinos, apenas uma compareceu e foi ouvida.

O juiz que preside o caso de Andreu pertence ao 4º Tribunal do Júri, Gustavo Kalil, sendo o mesmo que decretou a prisão preventiva dos assassinos da vereadora Marielle Franco. Ao fim da audiência sobre Andreu, o juiz fixou uma multa e condução coercitiva para aqueles que não comparecerem na próxima audiência, que está marcada para o início de junho deste ano.

Diante deste fato as mães reiteraram a importância de resistir para alcançar vitórias, sejam elas quais forem.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja