PR: Estudantes debatem a Reforma de Córdoba e os ataques aos Institutos Federais

A- A A+
Pin It

Por ocasião da passagem do Dia do Estudante Combatente (28/03), a gestão “Representa!” do Grêmio Estudantil do Instituto Federal do Paraná (IFPR), organizou, no dia 27 de março, um debate intitulado “A Reforma Pendente: as lutas estudantis hoje”, tendo em vista os recentes ataques à Educação Pública e Gratuita, e a ofensiva no controle ideológico da juventude por meio da militarização das escolas.

O evento mobilizou estudantes secundaristas, universitários, professores e técnicos do instituto e contou com a presença de várias organizações estudantis combativas, dentre elas, a Executiva Paranaense dos Estudantes de Pedagogia (ExPEPe). A executiva discorreu sobre um dos maiores acontecimentos do movimento estudantil latino-americano, a Reforma de Córdoba de 1918, afirmando que a luta combativa que os estudantes argentinos fizeram pela Gratuidade, Autonomia e Democracia no ensino deve servir de referência para os estudantes brasileiros, principalmente nesta época de graves ataques à educação.

Por sua vez, o Grêmio Estudantil do IFPR destacou a falta de democracia e autonomia nos Institutos Federais, em que os estudantes detém menos de 1/3 das cadeiras nos Conselhos e não podem escolher o Reitor da instituição. Particularmente no IFPR, o atual Reitor está no cargo desde uma intervenção do MEC, realizada em 2015, que exonerou o antigo Reitor por desvio de recursos do instituto. Também fez parte da exposição, a ameaça do Projeto de Lei 11.279/19 aos Institutos Federais, que prevê a alteração de diversas leis federais, inclusive a que responde pela criação dos institutos.

Esse projeto busca tornar mais rígido o processo de ocupação do cargo de Reitor e Diretor-Geral; encerrar as atividades dos cursos de pós-graduação acadêmica; acabar com os cursos de licenciatura nos institutos; e, além disso, avançar na militarização das escolas, permitindo que uma empresa pública vinculada à Marinha (AMAZUL – Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A.) possa ofertar cursos superiores dentro dos institutos.

Com palavras de ordem como “Para barrar a precarização / Greve geral de ocupação!” e “Viva a luta dos estudantes!”, além de diversas falas e perguntas sobre o tema em questão, os estudantes do IFPR mostraram que existe um Movimento Estudantil forte ali dentro, que existe resistência, e que o caminho segue sendo a combatividade, o classismo e a independência.

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja