MS: Estudantes realizam evento no Dia do Estudante Combatente

A- A A+


Nota enviada à Redação de AND na primeira semana de abril sobre evento ocorrido na cidade de Dourados, Mato Grosso do Sul, em 28/03.


No dia 28 de Março, ocorreu, na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), o evento “DIA NACIONAL DE MEMÓRIA E LUTA: EDSON LUÍS VIVE!,” organizado pela UE-AP (União Estudantil Alvorada do Povo), RECC/FOB (Rede Estudantil Classista e Combativa, filiada à Federação das Organizações Sindicalistas Revolucionárias do Brasil) e estudantes independentes da universidade. O evento contou com a presença de mais de 100 estudantes de diversos cursos da universidade e serviu para resgatar a tradição de luta combativa do movimento estudantil na época do regime militar, apontando para os estudantes qual o caminho que devem seguir para enfrentar os ataques aos ataques do atual governo.

No início do evento foi realizado uma apresentação cultural com a conhecida canção “Para Não Dizer Que Não Falei das Flores”, um hino da resistência contra o regime militar que foi acompanhada emotivamente pelo público. Logo após, foi realizado a exposição dos estudantes que compunham a mesa fazendo um breve relato sobre a resistência contra o regime militar, focando na luta do restaurante Calabouço, onde ocorreu a morte do estudante Edson Luís, além da história de revolucionários que lutaram e morreram no período.

Também foi ressaltado o processo de criminalização dos movimento populares, que vem aumentando por parte do Estado em resposta às grandiosas lutas dos últimos tempos, na qual a juventude teve um papel destacado, em especial a condenações dos 23 das manifestações contra a Copa da Fifa. A mesa contou com a presença de uma estudante e liderança indígena da RAJ (Resistência Aty Jovem), que contou sobre as lutas dos povos indígenas, em especial dos estudantes; um estudante da Licenciatura em Educação no Campo (Leduc) também expôs sobre a luta que os estudantes da Leduc têm que realizar contra o fechamento e sucateamento do seu curso, além de um estudante que falou sobre a onda de ocupações secundaristas da qual fez parte.

Após as exposições, foi realizado um debate muito rico em que os estudantes relacionaram o momento vivido na época do regime militar com o atual, retomando sua tradição de luta e trazendo essas questões a luz de várias demandas atuais. Também foram produzidos diversos cartazes na oficina realizada pela manhã que forraram as paredes do auditório onde o evento estava sendo realizado com frases combativas e em memória dos estudantes e revolucionários tombados no regime militar.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza