Equador: Marcha de trabalhadores é reprimida em frente ao palácio presidencial

A- A A+

Cartaz produzido pela Frente de Defesa das Lutas do Povo (FDLP) do Equador

Trabalhadores da área da saúde realizaram um grande protesto, no dia 4 de abril, convocados pela Organização Sindical Única Nacional do Ministério da Saúde (OSUNTRAMSA), contra demissão massiva de funcionários e a precarização do trabalho levadas a termo pelo governo federal de Lenín Moreno.

O protesto ocorreu durante uma reunião entre Moreno e os alcaldes (autoridades municipais) recentemente eleitos no final de março; eles se reuniam no palácio presidencial, para onde marcharam os trabalhadores. Ordenada por Moreno, a polícia atacou violentamente a marcha tentando dispersá-la. Quatro trabalhadores foram detidos, duas mulheres e dois homens, um deles é Roberto Bajaña, militante revolucionário, portador de epilepsia.

A Frente de Defesa das Lutas do Povo (FDLP) que atua no país saudou a marcha e qualificou a repressão de ação “covarde” e de “brutalidade”.

“Que este regime covarde não acredite que o elemento consciente do proletariado equatoriano dirigido pelo marxismo-leninismo-maoismo, principalmente o maoismo, vá ficar de braços cruzados. Não pense que vamos sair às ruas com tambores, mímicos e palhaços para fazer da luta proletária uma comparsa ou uma caminhada suave de ovelhas amestradas. Não, vamos persistir nas mobilizações, vamos aprofundar o nível combativo dessas. Que o regime saiba que não teremos uma atitude pusilânime e inativa, enquanto segue enviando milhares de trabalhadores ao desemprego. Enquanto prepara a reforma trabalhista que precariza o trabalho, entrega mais o país ao FMI e ao USA”, afirma a organização.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza