RJ: Trabalhadores do Hospital da Posse em luta por seus direitos

A- A A+

Foto ilustrativa. Reprodução

O Hospital da Posse, localizado no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, tem sido tema de protestos nos últimos três meses, em decorrência do não-pagamento de seus salários, que estavam no total de quatro meses atrasados, além do retroativo do ano passado.

Revoltados com a situação, trabalhadores diversos, desde terceirizados a agentes de segurança, estão em contínua mobilização contra a nova empresa, responsável pelo gerenciamento da unidade federal de saúde, a empresa RJ que, de acordo com relato de um dos trabalhadores do hospital, iniciou essa situação de descaso.

“Desde que essa empresa assumiu a segurança dessas unidades de segurança daqui de Nova Iguaçu, ela só pagou em dia o primeiro mês, que foram 18 dias trabalhados. Do segundo mês por diante, devia uma, estava devendo um e pagava outro, e depois passou a ficar devendo dois e pagava um. E assim foi até inteirar cinco, entendeu? No caso desde quando essa empresa assumiu. Já tem um ano que essa empresa assumiu, e ainda renovaram o contrato por mais um ano ainda.”, denuncia um trabalhador que não quis se identificar.

Descaso governamental com a saúde

Dados oficiais do monopólio de imprensa e do site da prefeitura de Nova Iguaçu apontam para sucateamento constante da unidade federal. O Hospital da Posse está com transferência de verbas pendente. De acordo com a Prefeitura, 70% das verbas têm origem federal; 15% origem estadual e, por fim, 15% origem municipal. Porém, o governo não tem destinado integralmente as verbas federais, descumprindo o contrato com o hospital da Baixada Fluminense e, acima de tudo, o contrato com dezenas de milhares de trabalhadores que diariamente recorrem ao hospital como maior referência na região.

A manifestação mais marcante, realizada em março, foi mobilizada exclusivamente pelos funcionários da Empresa RJ, em frente à prefeitura de Nova Iguaçu, em um total de 70 envolvidos. Apesar de não ter recebido apoio sindical e de outros movimentos sociais, os manifestantes foram vitoriosos em sua agitação, visto que o ato conseguiu parar por alguns minutos a cidade inteira de Nova Iguaçu, em uma das avenidas principais, a Athaide Pimenta de Morais.

Ao decorrer da manifestação os trabalhadores foram recebidos com “propostas” de um funcionário da prefeitura, que disse, segundo um dos trabalhadores, que “ah, vamos pagar um, vou apresentar uma fatura para vocês paga, e daí vocês saem da rua, que já está incomodando já”.

Ao todo, o grupo de funcionários do hospital conseguiram, até a realização da última manifestação, dois pagamentos depositados em suas contas. Porém, o povo, como não aceita migalha, não aceitou a proposta parcial que lhe fizeram. A decisão final foi de que somente aceitariam o pagamento integral dos quatro salários em atraso.

A manifestação continuou sem repressão policial, e foi finalizada sem problemas. Os trabalhadores do Hospital da Posse ainda planejam fazer outra manifestação em reivindicação de seus direitos, programada para o fim do mês de abril.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza