10 motivos pela Greve Geral

A- A A+
Pin It

Reproduzimos nota publicada pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de BH e Região (Marreta) e enviada à Redação de AND nesta segunda-feira, 29 de abril, com os 10 motivos pelos quais o movimento sindical brasileiro deve preparar a Greve Geral.


10 motivos pela greve geral

1. O “déficit” público e o aumento da expectativa de vida, usados para justificar o assalto à previdência e às aposentadorias, é uma mentira.

2. O governo quer acabar com a aposentadoria por tempo de serviço. E aumentar a contribuição dos mais pobres.

3. O GOVERNO QUER AUMENTAR A IDADE MÍNIMA DAS MULHERES PARA SE APOSENTAR. Passar de 60 para 62 anos na cidade, e de 55 para 60 no campo. Ao mesmo tempo, aumentar o tempo de contribuição na cidade e introduzir o tempo de contribuição no campo, que hoje não existe. As mulheres são duplamente exploradas. Em sua imensa maioria tem dupla jornada, trabalham fora recebendo menos que os homens e em casa trabalham de graça.

4. O BPC, Benefício de Prestação Continuada dos idosos pobres e deficientes, hoje é pago aos 65 anos; o governo quer mudar para 70 anos, contando que muitos vão morrer até lá.

5. O trabalhador rural, o mais roubado da história do país, nunca teve terra ou só um pedacinho dela, nunca teve carteira assinada, férias, décimo-terceiro; agora vai ter que pagar por 20 anos diretos R$600,00 por ano, colhendo ou não, para se aposentar.

6. Com este assalto contra a aposentadoria e a previdência dos trabalhadores e do povo, VOCÊ SÓ TEM A CERTEZA DE QUE VAI PAGAR, MAS NUNCA SABERÁ QUANTO E QUANDO RECEBERÁ, NEM SE ESTARÁ VIVO PARA RECEBER.

7. A reforma trabalhista veio para chupar até a última gota de sangue dos trabalhadores e acabar com os sindicatos, impedir o trabalhador de defender seus direitos, lutar por salários, horas-extras, jornadas de trabalho, impedir o trabalhador de se organizar e manifestar.

8. O governo entregou a Amazônia para os Estados Unidos, que vão colocar tropas na base de Alcântara, no Maranhão; quer entregar as terras dos índios e quilombolas para as mineradoras e latifundiários, assassinar os camponeses que lutam pela terra, entregar as favelas e os bairros pobres das grandes cidades para as milícias.

9. O governo é cúmplice dos crimes da Vale, como o de Brumadinho, e quer ainda menos fiscalização para as mineradoras.

10. Os caminhoneiros fizeram greve. O povo apoiou, mas foram traídos por Temer e agora por Bolsonaro. Nenhuma reivindicação dos trabalhadores dos transportes, nem dos caminhoneiros autônomos que pagam prestação do caminhão, foi atendida. O diesel não para de subir. A Petrobrás exporta petróleo, mas cobra dos brasileiros preço de importação. Os fretes sumiram, o Brasil parou.


Cartazes da Greve Geral de Resistência Nacional para impressão: http://sticbh.org.br/cartazes-pela-greve-geral-de-resistencia-nacional/

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja