Bolsonaro quer desmontar a educação: Estudantes se mobilizam em todo o Brasil para barrá-lo

A- A A+
Pin It

Assembleia na UFRJ. Foto: Reprodução / Facebook

Os dias 8 e 9 de maio foram marcados pelas massivas mobilizações estudantis que ocorreram em diversas partes do Brasil contra o bloqueio de verbas e as políticas de desmonte da educação pública levaca a cabo pelo governo de generais de Bolsonaro. As imagens das manifestações e assembleias correram nos veículos de comunicação e nas redes sociais dando um enorme fôlego para a Greve Nacional da Educação que irá ocorrer dia 15 de maio.

Assembleia na USP. Foto: Reprodução / Facebook

No dia 9, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), campus do Fundão, os estudantes se reuniram em assembleia e decidiram pela participação na mobilização nacional contra os cortes na verba de custeio das instituições federais e o cancelamento das bolsas científicas fornecidas pelo Ministério da Educação.

Em nota, a instituição apontou: "A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) identificou na quinta-feira (2/5) que o Governo Federal bloqueou 41% das verbas destinadas à manutenção da instituição. A obstrução orçamentária, de R$ 114 milhões para manutenção e outras rubricas, impactará no funcionamento da UFRJ, atingindo diretamente despesas ordinárias de custeio, como consumo de água, energia elétrica, contratos de prestação de serviços de limpeza e segurança. Já o bloqueio de recursos para investimentos impede o desenvolvimento de obras e compra de equipamentos utilizados em instalações como laboratórios e hospitais".

Um dia antes já havia ocorrido uma grande manifestação dos estudantes da Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói.

Ainda no dia 9, estudantes da Universidade de São Paulo (USP) também decidiram participar da Greve Nacional da Educação contra os cortes de Bolsonaro e seu ministro Abraham Weintraub. A assembleia que decidiu a participação na Greve contou com a presença de cerca de 800 estudantes. As mobilizações na USP começaram desde que Bolsonaro anunciou tirar verbas dos cursos de sociologia e filosofia.

Assembleia na UFMG. Foto: Reprodução / Facebook

Centenas de estudantes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) se reuniram em assembleia em frente à reitoria contra o bloqueio de 30% da verba repassada pelo governo. O Comitê de Apoio ao jornal A Nova Democracia tem acompanhado as mobilizações, cujas informações podem ser lidas em Estudantes e professores da UFMG se mobilizam contra os ataques de Bolsonaro.

Na Universidade Federal de Alagoas (UFAL), os acadêmicos realizaram uma Assembleia Unificada, que foi convocada pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), pela Associação dos Docentes da Ufal (Adufal) e pelo Sindicato dos Trabalhadores da Ufal (Sintufal).

Na Universidade Federal do Paraná (UFPR), 127 bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado foram suspensas. No dia 8, milhares de estudantes realizaram uma manifestação no Centro de Curitiba.

Manifestação da UFRP no Centro de Curitiba. Foto: Hedeson Alves/Gazeta do Povo

Além dessas, inúmeras outras assembleias realizadas por todo o Brasil. Abaixo, divulgamos uma lista com as instituições que decidiram pela paralisação.

Instituições e categorias que decidiram participar da Greve Nacional ou irão realizar assembleias:

Fonte: Território Livre.

ACRE
UFAC (paralisa)

ALAGOAS
IFAL (paralisa)
UFAL (paralisa)
UNICSAL (paralisa)
UNIFAL (paralisa)

AMAZONAS
UFAM (paralisa)

BAHIA
UFBA (professores e estudantes paralisam)
UNEB (em greve)
UFRB (funcionários paralisam, assembleia dos estudantes dia 13.05)
UNILAB (funcionários paralisam)
IFES (paralisa)

CEARÁ
UFC (paralisa)
SINDUTE (trabalhadores da educação, paralisam)

DISTRITO FEDERAL
IFB (paralisa)
UNB (paralisa)
professores da rede pública (paralisam)

ESPÍRITO SANTO
IFES (paralisa)
UFES (paralisa)
professores da rede municipal de serra (paralisam)

GOIÁS
UEG (paralisa)
UFG (assembleia dia 15.05)

MARANHÃO
UFMA (paralisa)

MATO GROSSO
UFMT (paralisa)
UFR (assembleia dia 09.05)

MATO GROSSO DO SUL
UFMS (paralisa)
Acp (professores da rede pública de campo grande, paralisam)
UFGD (assembleia dia 09.05)

MINAS GERAIS
UFJF (paralisa)
UNIFAL (paralisa)
UNISuldeminas (paralisa)
UFOP (paralisa)
UNIMONTES (paralisa)
UFSJ (paralisa)
IFMG (paralisa)
UFU (professores e funcionários paralisam, assembleia dos estudantes dia 14.05)
UFV (assembleia dia 13.05)
UFLA (assembleia dia 13.05)
UNIFEI (assembleia dia 13.05)
UFMG (assembleia dia 09.05)
UFTM (assembleia dia 14.05)
professores da rede pública (paralisam)

PARAÍBA
IFPB (paralisa)
UFCG (paralisa)
UFPB (paralisa)

PARÁ
IFPA (paralisa)
UFPA (paralisa)
UNIFESSPA (paralisa) 
UFRA (paralisa)
UFOPA (assembleia dia 10.05)

PERNAMBUCO
IFPE (paralisa)
UFRPE (assembleia dia 09.05)
UFPE (professores paralisam)
UNIVASF (paralisa)

PARANÁ
IFPR (paralisa)
UNILA (paralisa)
UNIOESTE (professores paralisam, assembleia dos estudantes dia 13.05)
UNICENTRO (paralisa)
UEM (paralisa)
UEL (assembleia dia 13.05)
UFPR (assembleia dia 13.05) 
UFTPR (assembleia dia 10.05)
UFFS (assembleia dia 10.05)

PIAUÍ
IFPI (paralisa)
UFPI (paralisa)

RIO DE JANEIRO
CEFET (paralisa)
CEDERJ (paralisa)
Sepe (profissionais da educação, paralisam)
professores da rede pública (paralisam)
IFRJ (paralisa)
UFF (paralisa)
UFRRJ (paralisa)
UNIRIO (paralisa)
Colégio Pedro II (paralisa)
UFRJ (paralisa)
PUC-RJ (paralisa)
UERJ (paralisa)
SINPRO (professores da rede particular, paralisam)

RONDÔNIA
UNIr (assembleia 13.05)

RIO GRANDE DO NORTE
IFRN (paralisa)
UFRN (paralisa)
UERN (paralisa)
UFERSA (funcionários paralisam)
SINTE (professores da rede pública paralisam)

RIO GRANDE DO SUL
CPERS (professores da rede pública, paralisam)
IFRS (paralisa)
UFRGS (paralisa)
UFPEL (paralisa)
UFCSPA (paralisa)
UERGS (paralisa)
UFSM (assembleia dia 13.03)
FURG (assembleia dia 09.05)

SANTA CATARINA
IFSC (paralisa)
UDESC (paralisa)
UFSC (paralisa)
UFFS (paralisa)

SÃO PAULO
APEOESP (professores da rede pública, paralisam)
IFSP (paralisa)
UFABC (incorporam ao dia de lutas, estão em recesso)
UFSCAR / geografia (paralisado de 08.05 até 15.05)
UFSCAR / geral (assembleia dia 13.05)
UNICAMP (paralisa)
UNIFESP (paralisa)
UNESP Bauru (paralisa)
UNESP São Paulo (assembleia dia 10.05)
SINPRO (professores da rede particular, alguns setores paralisam)
USP Ribeirão (paralisa)
USP (paralisa)
USP São Carlos (assembleia dia 13.05)
USP Largo São Francisco (assembleia dia 16.05)
APG USP (assembleia dia 14.05)
PUC-SP (assembleia dia 13.03)

TOCANTINS
UFT (assembleia 10.05)

Assembleia na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Foto: Reprodução / Facebook

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja