Camponeses presos políticos são soltos no Maranhão

A- A A+

No começo do mês de maio, em um julgamento que mobilizou a pequena cidade de Arari, no Maranhão, os cinco militantes da organização camponesa Fóruns e Redes de Cidadania, então detidos por motivações políticas, tiveram suas prisões revogadas após 70 dias de cárcere. A detenção arbitrária fomentou diversas mobilizações e manifestações desde o dia 28 de fevereiro, data das prisões, e se transformou num símbolo da luta contra os latifundiários grileiros da região.

Após a revogação das prisões, os militantes do movimento reforçaram suas posições de luta e de críticas ao judiciário, chamado pela organização de “capataz do latifundiário”, cujas propostas de negociação não escondiam o compromisso com os grileiros. Em nota, o movimento ressaltou que a libertação dos militantes era uma vitória de todas as entidades e organizações que apoiaram e se solidarizaram com a luta dos camponeses.

No dia 6 de março, o AND publicou uma reportagem falando da primeira manifestação que ocorreu em Arari em defesa dos ativistas, e alertou sobre o cerco que o governo estadual de Flávio Dino/PCdoB estava impondo às comunidades camponesas, e todos os crimes praticados pelo velho Estado na região.

Foto da manifestação enviada à redação de A Nova Democracia pelo Movimento Fóruns e Redes. Abril de 2019.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza