ES: Atos contra os cortes na educação agitam a cidade de Vitória

A- A A+

Fotos: Reprodução

Na cidade de Vitória (ES), houveram duas manifestações durante o dia 15 de maio contra os cortes na educação do governo Bolsonaro. A primeira teve início às 8h30, organizada pelo SINDIUPES, sindicato dos trabalhadores da educação do Estado. O ato, que contou com cerca de 5 mil manifestantes, entre professores, estudantes e trabalhadores, teve sua concentração na Praça do Papa e seguiu com pequena passeata até a frente da Assembleia Legislativa.

Conversamos com alguns presentes no ato, dentre eles Samuca, professor de Educação Física, sobre o que pensava da "reforma" da Previdência do governo Bolsonaro e do ato que estava ocorrendo: “A gente repudia essa mais acintosa reforma que ataca e fere os direitos conquistados dos trabalhadores, acredito que se fosse pra mexer deveria ser com o topo da pirâmide!”, afirmou, e prosseguiu: “Nós vemos com apreensão o grande número de militares nesse governo!”.

A segunda manifestação foi organizada pelo SINTUFES, ADUFES, DCE da UFES, grêmios e estudantes do IFES, além de algumas centrais sindicais e sindicatos, e teve início às 16h30. Três grupos se formaram: um saindo do IFES, um do campus de Goiabeiras da UFES e outro do campus de Maruípe. Os três grupos seguiram até se encontrarem próximo ao destino em frente à Assembleia Legislativa. Estima-se mais de 10 mil manifestantes.

Vários movimentos estiveram presentes, dentre eles o Movimento Anti-fascista. Durante o ato foi realizado o chamado à Greve Geral do dia 14 de junho e foram repudiados os ataques à educação e à Previdência por parte do gerente de turno Bolsonaro.

Foi realizada ainda uma brigada de divulgação e venda do jornal A Nova Democracia no final do ato. Cinquenta exemplares foram distribuídos empolgando os presentes, que saudavam a imprensa popular e democrática e exaltavam a luta popular e a Greve Geral que se avizinha.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza