Revolucionários empreendem ações de boicote eleitoral na Europa

A- A A+
Pin It

Estocolmo, Suécia

Militantes revolucionários de pelo menos quatro países empreenderam diversas ações de agitação e propaganda contra a farsa eleitoral que sufragou novos parlamentares da “União Europeia”. A eleição, ocorrida no dia 26 de maio, teve um alto índice de boicote. As ações, registradas por fotografias e divulgadas pelo site alemão Dem Volke Dienen, ocorreram na Áustria, Suécia, Alemanha e Dinamarca.

Em Linz, na Áustria, militantes da Frente Vermelha e do movimento Partizan, que organiza turcos que residem na Europa, realizaram uma agitação pública com uma faixa, que estampava: Abaixo a União Europeia e o imperialismo! O tráfego de veículos foi interrompido.

Linz, Áustria

Na capital da Suécia, Estocolmo, militantes espalharam adesivos, cartazes e realizaram pichações conclamando as massas a boicotarem as eleições, além de levantarem uma agitação contra a “União Europeia”.

Já em Gotemburgo, no mesmo país, ativistas também empreenderam importantes ações de agitação e propaganda contra as eleições. Cartazes e faixas foram pendurados em vários locais de grande circulação de pessoas, nos quais viam-se estampados palavras de ordem contra a “União Europeia” e desenhos com o símbolo comunista, foice e martelo. Pichações também foram realizadas.

Na Dinamarca, em Copenhague, os revolucionários difundiram uma tradução da declaração conjunta dos partidos e organizações maoistas, na qual se convoca a campanha coordenada de boicote à farsa eleitoral no continente. Além disso, a palavra de ordem Eleições não, Guerra Popular sim! foram pichadas em vários locais, dentre eles na frente de uma escola e de uma estação de trem, localizados em um bairro proletário.

Alemanha

Na Alemanha, centenas de cartazes da campanha internacional foram colocados nas ruas, particularmente nas cidades de Hamburgo, Weimar e Essen. Os materiais de agitação e propaganda, contra a farsa eleitoral e contra o bloco imperialista, foram concentrados em bairros proletários e de grande circulação de pessoas.

Em Bremen, além de cartazes, as consignas foram pichadas na fachada de um banco, segundo relata o site Dem Volke Dienen. Cartazes e adesivos foram também pendurados, e panfletos foram distribuídos. Na mesma cidade, propagandas eleitoreiras foram sabotadas e convertidas em painéis para a fixação de propagandas anti-eleições. Em Berlim, atividades semelhantes foram empreendidas.

Segundo o site Dem Volke Dienen, além dessas ações, uma série de outras ações, "de caráter beligerante e de massas", foram empreendidas no país sem, no entanto, serem reivindicadas por movimentos específicos. Dentre eles, ataques a escritórios de partidos reacionários alemães. No entanto, o blog internacionalista não deu mais detalhes.

Bremem, Alemanha

Boicote massivo expressa a crise da ‘democracia’ burguesa

Em vários países, a abstenção, principal forma de boicote espontâneo das massas europeias, alcançou índices elevadíssimos.

Em Portugal, por exemplo, o boicote ultrapassou 69% dos registrados a votar. Em outros países, como Eslováquia, Eslovênia e República Checa, as taxas de boicote foram, respectivamente: 77%, 71,7% e 71,3%, números extremamente altos.

Em geral, a média de participação nas eleições – tomando todos os países – não passa de 50,8%.

Gotemburgo, Suécia

Vídeo

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond
Sebastião Rodrigues
Vera Malaguti Batista

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja