RS: Aldeia indígena sofre com total descaso do velho Estado

A- A A+

Fotos: Reprodução

Indígenas que ocupavam áreas perto da rodoviária da cidade Santa Maria, após muito tempo de luta, conseguiram conquistar uma terra para si no interior da cidade. Entretanto, após a conquista da terra, no final do ano passado, a prefeitura, a Fundação NAcional do Índio (Funai) e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) se retiraram das suas responsabilidades com os povos, e os indígenas lá se encontram há quase meio ano sem água encanada, energia elétrica e uma estrada decente.

Segundo os indígenas, todos ali têm que consumir água do poço artesiano de um vizinho e de uma nascente (que quando chove vem com barro), tomam banho e lavam as roupas no rio, não há banheiros e a estrada está em péssimas condições.

A prefeitura só entrou com o transporte dos objetos e móveis das famílias indígenas; todo o resto, incluindo a escola da área e as casas, foram construídas pela comunidade, e a parte do saneamento básico, que era responsabilidade da Sesai, ainda não foi feita.

Segundo um estudante indígena da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), que denunciou o descaso das instituições para o jornal A Nova Democracia, o acordo inicial seria que os indígenas só seriam deslocados para a área uma vez que essa estivesse toda estruturada, ou pelo menos com saneamento básico e energia elétrica. Contudo, a prefeitura teria pressionado as famílias a se deslocarem para a área, impulsionada pelo interesse imobiliário pelos terrenos perto da rodoviária.

A demora para a conquista da terra, e agora, o desmazelo com os povos indígenas que lá se encontram, mostra a incompetência e desinteresse do velho Estado em suprir as necessidades da sua população.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza