Governo pretende invadir terras indígenas no Norte do país

A- A A+

Foto: CPT

Quando o assunto é atacar os direitos dos povos indígenas, o governo Bolsonaro (tutelado pelo Alto Comando das Forças Armadas) não dorme em serviço. Em mais uma ação extremamente covarde e de desrespeito aos direitos dos povos originários, o governo federal anunciou que construirá um linhão de energia de Manaus (AM) a Boa Vista (RR), atravessando as terras do povo Kinja (Waimiri Atroari).

O impacto dessa obra ainda não foi especificado, mas um projeto prevê o desmatamento de uma grande extensão de terra para construção de 250 torres de transmissão, abertura de estradas e todo o tráfego que passará a circular pela região após a construção do linhão. Assim sendo, especialmente o povo kijai, terá prejudicado seu meio ambiente e restringirá a autonomia deste povo sobre suas terras.

Em repúdio a esse projeto, 51 entidades divulgaram no dia 10 de junho uma nota de solidariedade aos Kinja Waimiri Atroari, onde afirmaram que esse será mais um dos diversos crimes que o povo Kinja vem sofrendo nas últimas décadas.

Durante a construção da BR-174, da hidrelétrica de Balbina, e da criminosa ação das mineradoras em seu território, os Waimiri Atroari foram vítimas de um genocídio que matou mais de 2,5 mil indígenas.

Mesmo de acordo com a constituição e a Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), antes de uma obra desse porte ser autorizada seria necessário fazer uma consulta prévia aos indígenas, que deveriam ser informados dos impactos na região; no entanto, o governo não pretende seguir suas próprias leis e apenas “informou” aos indígenas, argumentando que tal obra é “estratégica” para o país.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza