Maoistas alemães defendem presos políticos revolucionários

A- A A+

Revolucionários alemães realizaram diversas ações em defesa dos presos políticos revolucionários e democráticos, em especial exigindo a libertação do dirigente maoista indiano Ajith e do professor democrata G.N. Saibaba. As ações foram empreendidas como parte das celebrações do Dia Internacional dos Presos Políticos Revolucionários, em 19 de junho.

Em Hamburgo, revolucionários turcos e alemães protestaram na frente da Embaixada indiana contra todas as prisões políticas promovidas no país contra os comunistas. As denúncias foram feitas com discursos e manifestações contundentes. 

“Fica claro que o consulado não quer que esses crimes sejam denunciados, não quer que sejam de conhecimento público, e que seja demonstrada a solidariedade internacional aos presos políticos na Índia; não quer que haja pressão contra os governantes indianos. Falsas acusações, torturas e assassinatos são antigas ferramentas usadas contra o movimento revolucionário: a reação tentar quebrar camaradas na cadeia como parte de sua ação contrarrevolucionária”, expuseram os maoistas. 

Os jovens comunistas das cidades de Essen e Freiburg também tomaram parte das ações. Diversos cartazes apoiando o Partido Comunista da Índia (Maoista) e exigindo liberdade dos presos políticos indianos foram pendurados em locais estratégicos de Essen. Em Freiburg, além dos cartazes, os maoistas também fizeram um vídeo no qual explicam a situação política na Índia, a atuação do Partido do Povo Indiano (de ideologia fascista) que comanda o velho Estado e as perspectivas da guerra popular.

Em Bremen foi organizada uma manifestação em defesa de todos presos políticos revolucionários do mundo, que escancarou a verdadeira face da “democracia” reinante no mundo capitalista. O evento foi organizado e apoiado por diferentes grupos internacionalistas de diversos países. Foram vendidos jornais, distribuídos panfletos e feitos discursos denunciando também o papel da Alemanha imperialista na repressão ao movimento revolucionário turco. Foram proclamadas contundentemente as palavras de ordem: Liberdade para todos presos políticos! e Viva a solidariedade internacional!

O Dia Internacional dos Presos Políticos Revolucionários foi instituído por partidos e organizações maoistas também como forma de honrar a heroica luta dos combatentes do Exército Guerrilheiro Popular e militantes do Partido Comunista do Peru (PCP), que empreenderam uma grande resistência aos planos genocidas do governo peruano em 1986, nos presídios de El Callao, Lurigancho e El Frontón (episódio que, no Peru, deu origem ao Dia da Heroicidade, ou Dia do Heroísmo).

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza