Comunistas norte-americanos celebram o Dia da Heroicidade

A- A A+

Militantes maoistas em Pittsburgh

Os militantes maoistas das cidades de Pittsburgh, Kansas City, Los Angeles, St. Louis  e Austin celebraram o Dia da Heroicidade com pichações e apresentações culturais. O evento chegou a ser noticiado pela imprensa burguesa local e causou inquietação, não deixando o dia ser esquecidos pelos imperialistas, que foram obrigados a explicar a razão da celebração no noticiário local.

A origem da data remete a um fato ocorrido em 1986, no Peru, quando o governo do velho Estado, encabeçado por Alan García, ordenava um dos mais abjetos crimes de guerra já cometidos, tendo como alvos revolucionários do Partido Comunista do Peru (PCP) e combatentes do Exército Guerrilheiro Popular. No dia 19 de junho daquele ano, incapaz de impedir a resistência dos prisioneiros de guerra do PCP, que organizavam-se na prisão e derrotavam os planos de aniquilamento gradual – convertendo as prisões em Luminosas Trincheiras de Combate –, o criminoso governo mobilizou Exército, Marinha, Força Aérea e polícia para consumar um dos mais infames genocídios da história da América Latina, ocasião que executaram o sinistro plano de eliminar os dirigentes e militantes presos nos presídios de Lurigancho, Callao e na Ilha do Frontón.

Os prisioneiros revolucionários peruanos protagonizaram uma das mais heroicas resistências da história recente da América Latina, combatendo com armas precárias e improvisadas os genocidas das Forças Armadas reacionárias peruanas. Muitos tombaram em combate entoando a plenos pulmões o hino do proletariado, A Internacional. Outros, gravemente feridos e sem mais condições de se defender, foram barbaramente executados. 

Pittsburgh

Na cidade de Pittsburgh, no estado da Pensilvânia, os maoistas organizaram uma manifestação em frente a uma prisão (Allegheny County Jail) e depois marcharam pela Segunda Avenida da cidade, entoando consignas como O que nós queremos? Revolução, Guerra popular!. Os militantes hastearam bandeiras com o símbolo da foice e martelo às mãos e estenderam faixas vermelhas com palavras de ordem como O imperialismo só colherá tempestade! e Glória aos heróis caídos! 19 de junho, Dia da Heroicidade.

Durante os discursos, os maoistas criticaram veemente o sistema de encarceramento do Estado imperialista ianque, chamando as cadeias de “zonas de aniquilamento” para as nações oprimidas e a classe proletária. Um homem que havia recém saído da prisão, ao ver a demonstração, gritou: “É isso mesmo, continuem a fazer isso!”.

Os discursos terminaram com as palavras de ordem: Glória aos heróis mortos em combate! Vida longa à Revolução!

“Morte ao imperialismo; 19/06 dia da heroicidade”. Pittsburgh

Símbolos do martelo e a foice pichados em Pittsburgh

Kansas City

Em Kansas City, no estado do Missouri, fronteira com o estado do Kansas, foi pichado um monumento em homenagem aos generais ianques atuantes na Primeira Grande Guerra Imperialista. Os bustos dos “heróis” ianques foram pichados, em vermelho, com a consigna: Glória aos mártires caídos de Frontón, Callao e Lurigancho! 19/06/2019. A ação repercutiu nacionalmente.

Militantes maoistas em Kansas City

Monumento em homenagem aos generais ianques pichado em Kansas City

"Glória aos mártires caídos de Frontón, Callao e Lurigancho! 19/06/2019". Kansas City

"Glória aos Mártires! Marxismo-leninismo-maoismo, 19/6/86". Kansas City

Los Angeles

Na cidade de Los Angeles, além de diversas pichações, o grupo também desenvolveu atividades culturais com os trabalhadores em bairros proletários: em uma das demonstrações, apoiadores das Unidades de Defesa Populares Revolucionárias (UDPR) falaram sobre o Dia da Heroicidade e sobre sua importância histórica e internacional. Após isso, ativistas se vestiram com uniformes do Partido Comunista do Peru (PCP) e bandanas vermelhas, representando com uma peça os heróis comunistas.

Los Angeles

Los Angeles

Ao ver a peça, que explicava como ocorreu a resistência nas prisões peruanas, um membro do UDPR disse: “Eu me coloco no lugar dessa pessoa, no que ela estava vivendo ali, e mesmo naquela situação esses heróis colocaram seu punho para o alto, dizendo: ‘Eu defendo o Partido Comunista do Peru e o Presidente Gonzalo!’”.

Como parte da homenagem, um altar foi construído em memória aos combatentes peruanos caídos, adornados com tecido tipo peruano, flores, velas e fotos.

Los Angeles

Los Angeles

Um dos moradores do bairro, falando sobre o evento, descreveu-o: “Foi muito lindo, eu aprendi muito sobre outra cultura e algo que eu não sabia que havia acontecido no Peru. Foi realmente intenso e quase me fez chorar. E eu aprendi que, assim como eles se uniram e lutaram, nós podemos fazer o mesmo aqui”.

Pichação em Los Angeles

Austin & St. Louis

Em outras cidades, como em Austin (estado do Texas) e St. Louis (estado do Missouri), foram feitas mais pichações.

Austin

Austin

Austin

St. Louis

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira