Suíça: Refugiados travam greve de fome contra ataques da Cruz Vermelha

A- A A+

De acordo com o portal internacionalista Dem Volke Dienen, no último dia 24 de junho refugiados do campo de Tessin, na Suíça, divulgaram uma declaração ao público denunciando os abusos da Cruz Vermelha e as provocações do Estado suíço para com os imigrantes, que seriam expostos a condições absurdas de sobrevivência.

Nos campos, os refugiados recebem, por dias seguidos, alimentos estragados e fora da validade; convivem com infestações de percevejos, superlotações, falta de energia; mal-estar devido a altas temperaturas e má ventilação. 

Além desses problemas, que violam o mais básico da dignidade humana, a Cruz Vermelha anunciou que os refugiados deveriam ficar fora do campo das 9h até as 18h. Enquanto isso, deveriam permanecer expostos ao sol, no ócio (devido à alta taxa de desemprego entre os imigrantes) durante o dia todo. 

“Nós, refugiados, decidimos rejeitar este comando do cantão, porque sabemos que eles estão nos empurrando contra o muro: eles querem nos forçar a fazer algo extraordinário, para dar-lhes a oportunidade de nos expulsar da Suíça. Esta é apenas uma política suja destinada a refugiados civis e ameaçados perseguidos em seus países de origem”, denunciam os refugiados, segundo publicou o portal Dem Volke Dienen.

“Eles já nos colocaram em um estado de depressão. O que mais a Cruz Vermelha quer fazer conosco? Eles sempre encontram uma nova maneira de nos atormentar, criando obstáculos, leis e problemas desagradáveis. Eles ameaçaram chamar a polícia. Se o assédio é um crime, por que é permitido assediar refugiados na Suíça?”, complementam.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira