USA: Revolucionários organizam moradores em greve

A- A A+

Militantes do movimento Servir ao Povo – Charlotte (SP-Charlotte) organizam a população pobre local para lutar por melhores condições de moradia 

Os proletários, sobretudo pretos e imigrantes, residem em conjuntos de apartamentos cujos aluguéis são muito mais baratos do que outras casas e apartamentos na localidade. Na região em volta, está em marcha um processo de valorização dos imóveis e “gentrificação”. Os prédios apresentam inúmeros descasos, inclusive que ameaçam a saúde dos moradores, como mofo, piscina extremamente suja e pintura dos prédios com tinta de chumbo. 

O objetivo dos proprietários é precarizar ao máximo a moradia e ainda estão planejando demolir o local para construção de novos condomínios, mais caros e voltados para setores médios da população.

Os moradores enviaram uma carta aos proprietários do local, da empresa Taft Family Ventures, exigindo uma reunião com o responsável, que não apareceu no local desde que o comprou. Eles exigem ainda uma data e hora concretas de quando a demolição irá acontecer (os moradores foram privados dessa informação), e um jeito seguro de pagar o aluguel (já que o escritório de locação dos apartamentos está vazio).

Diante dessa situação inaceitável, os revolucionários do SP-Charlotte ajudaram os moradores a se organizar em uma “greve de aluguel”, aluguel que eles já não pagam desde maio, como forma de pressionar os proprietários a reunirem-se. Em uma reunião aberta à comunidade junto dos donos do local, a empresa chamou a polícia e expulsou um morador organizador da greve, junto de militantes do SP-Charlotte.

De acordo com o portal Incendiary News, o SP-Charlotte continua a agitar os moradores e a comunidade local à favor da greve de aluguéis.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira