Equador: Greve geral contra entrega de ilha ao Exército ianque

A- A A+

Foto: Twitter/Reprodução

Camponeses, indígenas, trabalhadores e outros setores da população travaram, do dia 15 a 19 de julho, uma greve geral. O objetivo da greve foi rechaçar a entrega de uma ilha às Forças Armadas ianques e a assinatura de um acordo do país com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

O presidente vende-pátria, Lenín Moreno, “ofereceu” a ilha de Galápagos para operações militares ianques de combate ao “tráfico de drogas”. Simultaneamente, um acordo para fornecimento de créditos estava sendo encaminhado com o banco imperialista.

O FMI atualmente impõe uma série de reformas ao país que, mesmo segundo o monopólio de imprensa, poderia agravar a crise e aumentar o desemprego. Essas medidas imposta pelo FMI (que servem às potências imperialistas, principalmente o USA) promovem reformas trabalhistas, na seguridade social, agravam a concentração de terra e a pauperização da população.

Como justa rebelião, as massas se mobilizaram contra a situação de venda do país, exclamando não ao avanço do imperialismo com seu Exército, bancos, mineradoras, privatizações e demissões em massas dos trabalhadores equatorianos.

As massas também condenam a “politicagem” e os “pseudo-dirigentes” e fizeram valer o “direito à resistência”, contemplado no artigo 95 da Constituição da República equatoriana, para frear a entrega do país.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Matheus Magioli Cossa

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Matheus Magioli Cossa
Ana Lúcia Nunes
Matheus Magioli
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira