Coasa, Brumadinho: 'Vale assassina e terrorista! Organizar o apoio e solidariedade aos atingidos pelos crimes da Vale'

A- A A+

Reproduzimos panfleto e cartaz emitido pelo Comitê de Apoio e Solidariedade aos Atingidos pelos Crimes da Vale (Coasa, Brumadinho).

Leia na íntegra a seguir e baixe o arquivo pdf do cartaz e do panfleto.


Vale assassina e terrorista!

Organizar o apoio e solidariedade aos atingidos pelos crimes da Vale

✔ A Vale é assassina. A Vale sempre soube dos riscos de rompimento das barragens e nada fez para impedir as centenas de mortes em Brumadinho e Bento Rodrigues/Mariana. Por isso mesmo é crime hediondo e premeditado. Além do risco de rompimento das barragens em Minas Gerais, Pará e em várias partes do Brasil seus trens de carregamento de minério deixam mortos e mutilados por onde passam diariamente.

✔ A Vale é terrorista. A população de várias cidades com barragens de rejeitos da Vale vive diariamente o terror promovido pela mineradora, que, sem nenhuma intenção de desativar as barragens de rejeitos, aciona sirenes no meio da madrugada, expulsa os moradores de suas casas, desestrutura completamente a vida do povo e não dá nenhuma assistência digna.

✔ As barragens de rejeitos e toda a atividade mineradora predatória são bombas montadas e crimes premeditados, anunciados e continuados contra nosso povo e nação. Não só o seu rompimento, mas sua existência mesma, são verdadeiros atentados e ações terroristas contra nosso povo e o meio natural.

✔ A Vale destrói o meio natural de nossa nação. O rompimento das barragens em Bento Rodrigues/Mariana e Brumadinho em Minas Gerais trouxeram além de centenas de mortes, perdas irreparáveis para a população e o meio natural. A Vale destruiu nossos rios e a economia de milhares de famílias camponesas, indígenas e quilombolas. Centenas de quilômetros da bacia do Rio Doce e Rio Paraopeba, afluente do Rio São Francisco, estão condenadas pelos rejeitos, levando milhares de camponeses, pescadores, ribeirinhos, indígenas e quilombolas à falência total, sem meios para trabalharem e produzirem.

✔ A Vale é chantagista. A vale chantageia a população dizendo que sua presença é garantia de emprego e desenvolvimento quando, na verdade, sua atividade predatória impede o desenvolvimento industrial e nacional do povo brasileiro.

✔ A Vale atua como feudo. Onde desenvolve sua atividade exploratória, controla a vida das pessoas, manda nos prefeitos, vereadores, forças policiais e impõe seu poder em todos os aspectos da vida das populações locais.

✔ A Vale faz perseguição política. A Vale persegue aqueles que lutam contra a sua exploração utilizando, além das leis que garantem sua impunidade, verdadeiros bandos armados para intimidar a população das regiões de mineração.

✔ A Vale é um monopólio, explora as riquezas de nossa nação em benefício exclusivo do capital estrangeiro. A Vale, que foi uma empresa estatal criada no ano de 1942, sempre serviu ao capital estrangeiro e na época de FHC foi vendida a preço de banana. Devasta nosso país, suga o sangue e o suor do povo trabalhador, extraindo toneladas de nossas riquezas naturais diariamente para garantir seus superlucros que são todos levados para fora do Brasil, deixando pobreza para o nosso povo e rastros de destruição, impedindo o desenvolvimento industrial e nacional de nosso país.

✔ A Vale é corrupta. Para garantir seus negócios a Vale utiliza amplamente seu poderio econômico e corrupção ditando leis aos órgãos do poder do Estado, no judiciário, executivo e legislativo, garantindo sua livre atuação no território brasileiro com impunidade descarada.

✔A Vale quer se manter impune e vencer os atingidos pelo cansaço, quer que os atingidos e todo o povo brasileiro esqueçam seus crimes. Centenas de famílias que perderam tudo com o rompimento das barragens seguem sem reparação. A Vale quer derrotar os atingidos pelo cansaço para que desistam de processos contra a mineradora. Com suas propostas de acordo, que seguirão por anos na justiça, querem dar um cala boca nos atingidos e confundir a opinião pública. Para isso contam com a propaganda mentirosa dos monopólios de comunicação.

O Comitê de Apoio e Solidariedade aos atingidos pelos crimes da Vale se organiza para não permitir que os crimes da Vale e grandes mineradoras sejam esquecidos. Organizamos o apoio e solidariedade através de divulgação de cartazes, debates, notícias e ações concretas em favor dos atingidos. Organize você também um comitê na sua escola, bairro ou local de trabalho.

Abaixo o roubo de nossas riquezas!

Nacionalização e industrialização dos recursos naturais!

Prisão para toda a diretoria da Vale e seus cúmplices nos governos!

Pelo fim imediato de todas barragens de rejeitos!

Justiça para os assassinados, mutilados, familiares e atingidos pela Vale/BHP Billiton/Samarco em Mariana e Brumadinho!

Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Comitê de Apoio e Solidariedade aos atingidos pelos crimes da Vale

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Rua Gal. Almério de Moura 302/4º andar
São Cristóvão - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: anovademocracia@gmail.com

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também!

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Mário Lúcio de Paula
Jornalista Profissional
14332/MG

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Oliveira
José Ramos Tinhorão 
José Ricardo Prieto
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Mário Lúcio de Paula
Matheus Magioli
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ellan Lustosa
Mário Lúcio de Paula
Patrick Granja