USA: Policiais a cavalo conduzem homem negro amarrado pelas ruas de cidade do Texas

A- A A+

Imagens de Donald Neely amarrado pelas ruas pela polícia gerou intensa revolta no USA. Fotos: Reprodução / Redes Sociais

No último dia 3 de agosto, um homem negro foi levado amarrado em uma corda por dois policiais a cavalo nas ruas da cidade de Galveston, estado do Texas, no USA. O caso escancarado de racismo gerou revolta na cidade e em todo o país, principalmente depois que as imagens e um vídeo foram divulgados nas redes sociais.

No vídeo ainda é possível ver que Donald Neely, de 43 anos, estava com uma espécie de saco plástico na cabeça. Entidades democráticas e anti-racistas do USA denunciam que tal atitude dos policiais se compara com uma cena dos tempos da escravidão. 

Segundo a imprensa local, Donald estava sendo conduzido para a delegacia por ter sido acusado de invadir uma propriedade, o que não justifica a atitude dos policiais P. Brosh e A. Smith. Os dois agentes andaram com Neely amarrado por oito quarteirões.

Por meio do Facebook, a mãe de um dos filhos de Donald, Terrie Cotton, pediu ajuda. “Ele não é perigoso. É muito gentil e está disposto a ajudar. Ele não é um cachorro ou escravo. Foram longe demais”, disse.

Já o Departamento de Polícia de Galveston, em nota publicada numa rede social, tentou se "desculpar" como se as atitudes dos policiais configurassem apenas um "desnecessário constrangimento", e não um hediondo crime de racismo contra um homem pobre e negro. Um oficial da polícia ainda disse que Donald estava usando uma máscara de solda e não um saco plástico, o que não retira a estupidez dos acontecimentos e a humilhação sofrida pelo homem.

Este novo caso de racismo é mais uma das inúmeras amostras de como os aparatos de repressão do Estado imperialista ianque (que alguns chamam de "a maior democracia do mundo") tratam os pobres e negros no país. Esta situação de humilhação contra a população é agravada pelas políticas racistas e antipovo do arquirreacionário Trump.

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza