Estado indiano prende Kangleipal, presidente do Partido Comunista Maoista de Manipur

A- A A+

Kangliepal é preso pelas forças policiais do velho Estado indiano

Sapam Kangliepal, de 38 anos, foi preso pela polícia indiana no dia 8 de agosto, na cidade de Patna, estado de Bihar. Kangliepal é o presidente do Partido Comunista Maoista de Manipur (PCmM), partido revolucionário clandestino que trava uma luta armada pela libertação da região do expansionismo indiano, que a anexou em 1949. A detenção foi realizada por agentes da polícia de Manipur. 

Kangliepal já havia sido detido outras vezes e escapou das garras da repressão. Na primeira vez, em 7 de maio 2008, o revolucionário fugiu da sala do tribunal e acabou sendo detido, pouco tempo depois, e enquadrado no Ato de Segurança Nacional do velho Estado indiano. Depois disso, fugiu da ala de segurança do Hospital JN, entre os dias 28 e 29 de dezembro do mesmo ano, durante uma internação para tratar de uma gastrite erosiva.

Junto ao presidente do PCmM, estavam dois dirigentes do Partido Comunista de Manipur (Grupo Guerra Popular) – um partido que também trava luta armada na região. São eles Wahengbam Thoi Luwang (36 anos), secretário de finanças, e o quadro partidário Kangabam Roshan Singh (27).

O  PCmM, em meio à luta armada como forma principal de luta, organiza a população para greves gerais, boicote às eleições e a resistir contra a ocupação militar indiana. De acordo com entidades democráticas, mais de 1,5 mil pessoas foram assassinadas pelas forças policiais em nome da “guerra contra o maoismo” em Manipur. 

Povo de Manipur é duramente reprimido pela polícia indiana quando luta por seus direitos e por sua independência

Maoistas de Manipur clamam o boicote ao ‘Dia da República’

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza