GO: UEG demitirá 47% de seus servidores

A- A A+

O desmonte da Universidade Estadual de Goiás (UEG) segue galopante com o anúncio de que cerca de 1,5 mil contratos de funcionários temporários serão rescindidos até o fim de 2019. Este número representa quase a metade dos funcionários totais da UEG, dentre professores e técnico-administrativos e laboratoriais. Neste mês de agosto, 190 servidores já foram mandados embora, fato que impactou largamente a produção dentro da Universidade.

Com o anúncio das novas demissões, o futuro da universidade é incerto, entretanto, a reitoria e órgãos do estado de Goiás anunciam que o mais provável é o fechamento em definitivo de vários cursos e campus espalhados pelo estado. Alguns serviços já estão suspensos com as demissões, como é o caso de bibliotecas, refeitórios e outras unidades que dependiam de tais servidores. 

Como noticiado em AND, a política de cortes de verbas já colocava a UEG em risco desde o começo do ano. Agora, os efeitos práticos desta política começam a aparecer.

A UEG é atualmente a universidade pública com maior extensão do estado de Goiás e já foi uma das maiores do país. Ela oferece 52 cursos em 39 cidades, perfazendo um total de 142 cursos de graduação, sendo 19 cursos de tecnologia, 77 de licenciatura e 32 de bacharelado, organizados em 42 campi. Sua destruição representa o fim da oportunidade para milhares de alunos de obterem uma educação superior gratuita, não restando muitas opções, a não ser recorrer ao ensino privado.

Uma servidora temporária, que preferiu não se identificar, lotada na Escola Superior de Educação Física e Fisioterapia (campus da UEG em Goiânia) há 18 anos, em entrevista, lamentou: “A gente carregou a UEG até aqui. Estamos presos, não sabemos para que lado vai”. Outros servidores também relataram como travaram intensa luta em defesa da instituição, conseguindo verbas para comprarem livros, fazerem reformas e investirem em infraestrutura da universidade.

A precarização da educação não ocorre de forma isolada no estado de Goiás, mas se tornou um projeto a nível nacional, como podemos ver pelos anúncios diuturnos do Ministro da Educação Abraham Weintraub. Recentemente, o mesmo admitiu publicamente que os cortes na educação, da ordem de quase R$ 1 bilhão, foram destinados ao pagamento das emendas para os parlamentares aprovarem a "reforma" da Previdência.

Foto: Reprodução

NÃO SAIA AINDA… O jornal A Nova Democracia, nos seus mais de 18 anos de existência, manteve sua independência inalterada, denunciando e desmascarando o governo reacionário de FHC, oportunista do PT e agora, mais do que nunca, fazendo-o em meio à instauração do governo militar de fato surgido do golpe militar em curso, que através de uma análise científica prevíamos desde 2017.

Em todo esse tempo lutamos e trouxemos às claras as entranhas e maquinações do velho Estado brasileiro e das suas classes dominantes lacaias do imperialismo, em particular a atuação vil do latifúndio em nosso país.

Nunca recebemos um centavo de bancos ou partidos eleitoreiros. Todo nosso financiamento sempre partiu do apoio de nossos leitores, colaboradores e entusiastas da imprensa popular e democrática. Nesse contexto em que as lutas populares tendem a tomar novas proporções é mais do que nunca necessário e decisivo o seu apoio.

Se você acredita na Revolução Brasileira, apoie a imprensa que a ela serve - Clique Aqui

Edição impressa

Endereços

Jornal A Nova Democracia
Editora Aimberê

Avenida Rio Branco 257, SL 1308 
Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2256-6303
E-mail: [email protected]

Comitê de apoio em Belo Horizonte
Rua Tamoios nº 900 sala 7
Tel.: (31) 3656-0850

Comitê de Apoio em São Paulo
Rua Silveira Martins 133 conj. 22 - Centro
Reuniões semanais de apoiadores
toda segunda-feira, às 18:45

Seja um apoiador você também:
https://www.catarse.me/apoieoand

Expediente

Diretor Geral 
Fausto Arruda

Editor-chefe 
Fausto Arruda

Conselho Editorial 
Alípio de Freitas (In memoriam)
Fausto Arruda
José Maria Galhasi de Oliveira
José Ramos Tinhorão 
Henrique Júdice
Hugo RC Souza
Matheus Magioli Cossa
Montezuma Cruz
Paulo Amaral 
Rosana Bond

Redação 
Ana Lúcia Nunes
Rodrigo Duarte Baptista
Vinícios Oliveira

Ilustração
Taís Souza